Dinheiro do Petróleo nas prefeituras da região

O Senado aprovou na terça-feira, 15 de outubro 2019, o projeto que divide os recursos do megaleilão do petróleo com Estados e municípios. O texto passou com 68 votos favoráveis e nenhum contrário. A proposta segue para sanção presidencial. Marcado para o próximo dia 6, o leilão corresponde à chamada cessão onerosa, que trata do petróleo excedente em uma área inicialmente explorada pela Petrobrás. O contrato da União com a estatal, assinado em 2010, previa a retirada de menor quantidade de barris do que o local possui. O governo prevê arrecadar R$ 106,5 bilhões com o volume extra de petróleo que tem na região – no momento em que há escassez nesse mercado, o megaleilão tem despertado o interesse das principais petroleiras do mundo. Os prefeitos poderão usar os recursos para o equilíbrio das contas previdenciárias ou para investimentos. 

Os valores para os municípios baianos seriam os seguintes, Adustina R$ 1.966.717,29;  Antas R$ 1.966.717,29; Banzaê R$1.638.931,07, Cícero Dantas R$ 2.622.289,72, Cipó R$ 1.966.717,29, Coronel João Sá R$ 1.966.717,29, Euclides da Cunha R$ 3.933.434,58, Fátima R$ 1.966.717,29, Glória R$ 1.638.931,07, Heliópolis R$ 1.638.931,07, Itapicuru R$ 2.622.289,72, Jeremoabo R$ ,2.950.075,93, Nova Soure R$ 2.294.503,50, Novo Triunfo R$ 1.638.931,07, Olindina R$ 2.294.503,50, Paripiranga R$  2.294.503,50, Paulo Afonso R$ 5.572.365,65, Pedro Alexandre R$  1.966.717,29, Quijingue R$ 2.294.503,50, Ribeira do Amparo R$ 1.638.931,07, Ribeira do Pombal R$ 3.605.648,36, Santa Brígida R$ 1.638.931,07,  Sítio do Quinto R$ 1.311.144,86, Tucano R$ 3.605.648,36. Pesquisa do Joilson Costa,no site da  CNM. 

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.