Jair Bolsonaro enviará equipe para monitorar rompimento de barragem em Pedro Alexandre-BA


O Ministério do Desenvolvimento Regional do governo Jair Bolsonaro (PSL) divulgou nota, no fim da tarde desta quinta-feira (11), a respeito do rompimento da barragem Quati, na região do município de Pedro Alexandre (BA). Segundo o órgão, equipes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) estão acompanhando desde as primeiras horas a situação do rompimento. A estrutura é de usos múltiplos de água. Segundo Wesley Felinto, superintendente da Defesa Civil nacional, já embarcou para Sergipe para averiguar o caso.
"Logo no início da tarde, o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), órgão vinculado à Sedec, enviou um alerta por SMS à população de Coronel João Sá, município baiano afetado pelo volume de água oriundo da barragem. A mensagem recomendava a evacuação de áreas próximas ao Rio do Peixe, que passa pelo centro urbano. A Defesa Civil municipal já trabalha junto à Polícia Militar para retirar temporariamente 100 famílias que residem às margens do rio", declara.
Sobre o auxílio federal, o governo informa que "equipes de monitoramento e operações do Cenad mantém contato com as Defesas Civis estadual e municipal para averiguar a necessidade de auxílio complementar por parte do Governo Federal. Técnicos da Defesa Civil Nacional serão designados ao município para acompanhar os trabalhos e auxiliar equipes locais".
"O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, também fez contato com o Governo do Estado para reforçar a disponibilidade de apoio da União. Por se tratar de uma barragem em rio estadual, a fiscalização da estrutura é de responsabilidade da autoridade competente no Estado da Bahia", declara.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.