Barragem se rompe na cidade de Pedro Alexandre e enchente atinge município de Coronel João Sá-BA




Uma barragem se rompeu no povoado Quati na cidade Pedro Alexandre, localizada a cerca de 435 quilômetros de Salvador, nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (11). Conforme a Defesa Civil da cidade, as fortes chuvas que caem na região contribuíram para o rompimento da estrutura. Não há informações sobre feridos e o número de desabrigados.

De acordo com a Superintendência de Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), o caso ocorreu por volta das 11h, no distrito de Quati. Por conta da quantidade de lama, as estradas estão intransitáveis, o que dificulta o atendimento pelos órgãos à população.
"Algumas casas foram invadidas, mas não teve feridos. Ainda não conseguimos contato com esses moradores porque o povoado está ilhado. Tem muita lama e água no caminho. Apesar disso, sabemos que eles não foram atingidos porque entramos em contato antes, e eles deixaram as casas antes do rompimento", afirmou a coordenadora.
O Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso foi acionado para ajudar nos atendimentos da região. Os órgãos alertam para necessidade dos moradores de Coronel João Sá, vizinha à Pedro Alexandre, deixarem as casas.
O município de Pedro Alexandre tem cerca de 16.695 habitantes. Já Coronel João Sá tem uma população que chega a 17.066. As cidades são separadas por 33 quilômetros.


Em Coronel João Sá os bairros que podem ser atingidos são: Beira Rio, Bonfim, José Antônio dos Santos, Santo Antonio (Rua velha), Galo, Barroquinha, além dos que estão próximos ao Rio do Peixe. 




Prefeitura de Pedro Alexandre decreta estado de calamidade após rompimento de barragem



MATÉRIA EM ATUALIZAÇÃO!




Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.