Paripiranga-BA: TCM multa ex-prefeito George em R$ 8 mil.


Na sessão desta quinta-feira (27/06), o Tribunal de Contas dos Municípios julgou procedente denúncia formulada pelo Ministério Público de Contas contra o ex-prefeito de Paripiranga, George Roberto Nascimento, em razão de irregularidades na contratação direta da empresa de consultoria ARS Assessoria e Consultoria Tributária, no exercício de 2015. O contrato tinha por objeto matéria tributária, relacionada à recuperação de receita do Fundo de Participação dos Municípios – FPM, durante o período de estado de emergência, a um custo de R$300 mil. O gestor foi multado em R$8 mil.

De acordo com o conselheiro substituto Antônio Emanuel de Souza, relator do processo, os serviços contratados pelo município não podem ser entendidos como singulares, vez que matéria tributária é disciplina comum para a administração pública. “A demanda deve possuir caráter ímpar para que a sua singularidade esteja aferida e para que se possa falar de contratações mediante inexigibilidade”, afirmou o relator.

Além disso, a relatoria recomendou que o município de Paripiranga atente à necessidade de criação, mediante lei, de Procuradoria Municipal para evitar dispêndios desnecessários com contratações por inexigibilidade de assessorias jurídicas e contábeis.

Também não foi comprovada a notória especialização da empresa contratada, nem apresentada a justificativa do preço. O ex-prefeito alegou resumidamente que o preço máximo estabelecido no contrato, que foi R$300 mil, representou 20% do montante total a ser auferido pelo município, que, segundo ele, seria de R$1,5 milhão.

TCM

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.