Vitória quebra tabu de 13 jogos e vence o Vila Nova por 2 a 1 no Barradão


Após quase três meses sem vencer uma partida oficial, somando Copa do Nordeste, Campeonato Baiano e Copa do Brasil, jogando no Barradão e com destaque para a atuação de atletas da base, o Vitória venceu na tarde de hoje (4) por 2 a 1 o Vila Nova pela segunda rodada da Série B do Brasileirão. 
Vindo de uma derrota na estreia fora de casa há uma semana para o Botafogo de Ribeirão Preto (SP), o rubro-negro baiano viu a equipe goiana abrir o placar já no primeiro tempo, aos 21 minutos. Após um belo lançamento de Joseph para Jeferson, ele cruzou para Neto Moura, que, de primeira, mandou para as redes, sem chances para Caíque.
No entanto, não demorou para o Vitória empatar a partida. Quatro minutos depois, o estreante Ruan Levine avançou pelo lado direito, driblou um marcador e, ao tentar cruzar, a bola bateu em um zagueiro e parou no fundo das redes.
Quando tudo encaminhava para mais um empate, aos 46 do segundo tempo, veio a surpresa: em um lance confuso entre o goleiro e o zagueiro do Vila Nova, Felipe Garcia roubou a bola na grande área e tocou para Ruan Levine, que, com categoria, mandou para o gol. 
O Vitória volta a campo na próxima segunda-feira (13), às 20h, quando enfrenta o Guarani pela terceira rodada da Série B, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP).

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.