Solange Almeida abre o jogo e fala sobre ação movida contra o Aviões


A saída da cantora Solange Almeida da banda Aviões do Forró em 2016 pegou todo mundo de surpresa. Nos comentários, o motivo da artista ter saído do grupo, seria por briga, mas Solange e Xand Avião sempre negaram esta justificativa, o que deixavam os fãs ainda mais com a ‘pulga atrás da orelha’.
Três anos após tanta turbulência, a cantora colocou a boca no trombone e falou absolutamente tudo que aconteceu. Solange abriu um processo civil milionário contra a banda Aviões e está pedindo nada mais, nada menos que R$5 milhões de reais por tudo que deixou de ganhar no tempo esteve na equipe e de tudo que pertence ao grupo.
De acordo com o colunista Leo Dias, do Uol, Solange era dona de 25% do grupo, mas mesmo assim ela diz ter sido expulsa da banda, com a promessa de receber tudo a que tinha direito. Mas não recebeu absolutamente nada.
Ainda segundo o jornalista, os donos do Aviões dizem que a saída foi um pedido exclusivamente dela. Eles diziam que ela “ameaçava” os empresários dizendo que a banda sem ela iria perder muita força. O que, de fato, aconteceu.
Solange alegava que na mídia ela representava muito mais a banda do que Xand, que nunca teve como ponto seu carisma. Tanto é que, assim que Xand saiu, ele passou por uma “recauchutagem” no visual.

Conforme Leo Dias, Solange nunca aceitou ganhar menos que Xand e esse era um dos principiais motivos das brigas. No final, o clima entre eles já era insuportável. A porcentagem a cada show também não era dividida de forma igualitária: Da parte destinada aos cantores, Xand levava 70% e Solange 30%. Todos os empresários ganhavam mais que a cantora.
O estresse não para por aí. A forrozeira, quatro meses antes de deixar a banda, afirma ter ficado sem receber a porcentagem a qual tinha direitos. As declarações de gratidão que Solange fazia a Xand, era apenas uma tentativa de receber o dinheiro.
Segundo Leo Dias, o Aviões do Forró está com todos os bens da empresa bloqueados pela Justiça brasileira por conta de um grande processo por sonegação fiscal e, durante a sua carreira solo, Solange sofreu bastante com a força do Aviões do Forró.
A banda, que é conhecida nacionalmente, tem parceria inúmeras rádios e, de acordo com o colunista, os empresários do Aviões não permitiam que Solange fosse contratada nos festivais de forró. Com isso, suas apresentações caíram bastante e ela continuou em silêncio.
Em entrevista a Leo Dias, Carlos Efrem, o advogado de Isaias Duarte, um dos empresários do grupo afirmou desconhecer os bastidores de Solange Almeida x Aviões do Forró, e apontou que a saída da cantora da banda aconteceu, em sua opinião, porque a cantora viu a ascensão do sertanejo feminino e quis seguir carreira solo.
“Na questão societária ela sempre recebeu dentro do percentual dela. Isso vai ser demonstrado tecnicamente depois de uma avaliação com perito. Não basta o que Solange diz, quem vai dizer isso é um perito. Nós estamos preparando todo o material técnico e vamos entregar ao Juiz. O perito vai dizer quais são os haveres ou deveres. Muitas vezes o balanço é negativo”, afirmou Carlos Efrem.
Ainda na entrevista, ele fala sobre a questão financeira ainda não ser acertada com Solange: “quando a Solange saiu nós deixamos pra acertar com ela depois por conta da questão fiscal do Aviões do Forró, que a Receita estava em cima. A Receita ainda está operando e não autuou o Aviões, mas nós já fomos até lá e apontamos quanto de imposto deveríamos pagar, e estamos pagando antes mesmo de sair a autuação. A empresa está pagando rigorosamente em dia seus impostos que deviam e por isso deixamos para resolver a questão da Solange depois”.
A cantora ainda não se pronunciou e, conforme Leo Dias, Júnior Farias, assessor de imprensa da artista, afirmou que ela vai se posicionar no momento exato.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.