Deputado Mário Júnior comemora audiência e projeto que mantém descontos nas contas de energia para agricultores

Na quarta-feira (03) o deputado federal, Mário Negromonte Júnior (PP), comemorou dois grandes feitos de sua autoria que defende a manutenção dos descontos na conta de energia para os produtores rurais.
 O primeiro foi a leitura favorável do relator sobre o Projeto de Decreto Legislativo proposto pelo deputado que garante a manutenção dos descontos nas contas de energia. Além disso, Negromonte comemorou a aprovação do seu requerimento onde será realizado uma Audiência Pública com a participação do Ministério de Minas e Energia e do Ministério da Economia para debater sobre o decreto do governo federal n°9.642/2018, que reduz os descontos concedidos na tarifa de energia elétrica. “Esse Decreto prevê a redução dos descontos para produtores rurais, até a sua extinção por completo em cinco anos.
O Decreto prevê ainda a eliminação descontos tarifários acumulados concedidos à irrigação e aquicultura. Também atinge quem trabalha com energia solar, eólica e de biomassa (casca de arroz), além de cooperativas de eletrificação rural. Esses produtores terão um aumento imediato de 43% no valor da conta de energia elétrica para irrigação em horário noturno, bem como o aumento anual de 8,5 % sobre a tarifa da energia utilizada no restante do dia. Consequentemente vai aumentar o valor dos produtos na prateleira dos supermercados para os consumidores”, destacou o deputado.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.