Homem é preso com fuzis e metralhadoras em Vitória da Conquista-BA


Um homem de Minas Gerais apontado pela Polícia Civil como gerente de uma facção criminosa foi preso em flagrante na noite desta quinta-feira (7) em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, com diversas armas e drogas. Fabrício dos Santos Gomes, 32, conhecido como “Mineiro”, estava sozinho numa casa no bairro Lagoa das Flores, onde investigadores da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes o localizaram depois de investigá-lo por pelo menos três meses. 

Na casa, alugada por Mineiro há um ano, a polícia encontrou dois fuzis 5,56, dois kits de metralhadora adaptados em pistolas Glock, quatro revólveres calibre 38, três pistolas Glock calibre 9 milímetros, carregadores e vasta munição. Havia ainda pouco mais de 3 quilos de cocaína e 500 gramas de crack, além de embalagens de drogas, 5 balanças de precisão, insumos para misturar às drogas, que eram preparadas no local, e uma prensa grande. 

O delegado Neuberto Costa, titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes, informou que Mineiro será indiciado por tráfico de drogas, associação criminosa armada e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Segundo o delegado, Mineiro não revelou onde as armas foram compradas, contudo “informou que elas seriam para uma facção criminosa”, cujo nome o delegado preferiu não informar “para não dar publicidade”. Em Vitória da Conquista, a facção mais atuante é a Bonde do Neguinho (BDN), comandada por Jasiane Silva Teixeira, a dona Maria, e com ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC). Dona Maria está foragida e faz parte do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), onde é “Dama de Copas”. 

A BDN rivaliza com o bando de Willians Alves de Souza Filho, 36, o “Nem Bomba”, preso junto com a esposa Jaqueline da Silva Carvalho, 24, em setembro do ano passado, em Vitória de Santo Antão (PE). Suspeito de ser autor ou mandante de mais de 150 homicídios, Nem Bomba é apontado como um dos quatro assaltantes que levaram R$ 400 mil de um carro-forte em um shopping de Vila Velha (ES), em maio de 2018. Segundo a polícia, a quadrilha dele também teria ligações com o PCC. 

Autoridades policiais e o Ministério Público da Bahia afirmam que mais de 90% dos homicídios que ocorrem em Vitória da Conquista, terceira maior cidade da Bahia, com 338 mil habitantes, têm relação com o tráfico de drogas. Segundo dados da SSP, de janeiro a setembro de 2018 ocorreram na cidade 128 homicídios dolosos. Em 2017 foram 160 crimes do mesmo tipo, em 2016 ocorreram 198. 

No Atlas da Violência 2018, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Vitória da Conquista aparece como a 38ª cidade mais violenta do Brasil. Vitória da Conquista tem índice de 68,5 homicídios por cada 100 mil habitantes. A Organização das Nações Unidas considera como epidêmicos locais onde o incide é acima de 10 homicídios por cada 100 mil habitantes. 

(Amargosas News)

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.