Deputado ‘Boca Aberta’ briga com vereador e vai parar no hospital com ferimentos


O deputado federal Emerson Petriv (PROS-PR), conhecido como Boca Aberta, e o vereador londrinense Amauri Cardoso (PSDB) brigaram na manhã deste sábado, no Centro de Londrina, Norte do Paraná.
Boca Aberta foi levado para o hospital após receber um soco no rosto de Cardoso. Um vídeo distribuído por assessores do deputado e publicado no portal G1 tem imagens do golpe, desferido no meio da rua. O vereador afirma que também recebeu um soco de Boca Aberta, o que não aparece no vídeo.
A briga ocorreu na saída da 14ª Conferência Municipal de Saúde de Londrina, realizada na sede de uma universidade na Avenida Juscelino Kubitscheck. Cardoso sugeriu, durante o evento, que fosse lida uma moção de repúdio que cita Boca Aberta. O deputado promove o que chama de “Blitz da Saúde” em municípios da região de Londrina.
Após o soco, Boca Aberta foi atendido por uma ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate). De acordo com nota do Hospital do Coração de Londrina, para onde ele foi levado, o deputado sofreu trauma de face e passaria por mais exames. A assessoria do deputado divulgou que ele quebrou o nariz.
Já Cardoso declarou ao G1 que registrou boletim de ocorrência no 2º Distrito Policial. Ele diz ter machucado a boca com um soco desferido pelo deputado.


Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.