Vice-prefeito denuncia “máfia dos combustíveis” cometida em prefeitura baiana

O vice-prefeito da cidade de Guaratinga, Sul da Bahia, que fez graves denúncias contra a gestão da prefeita Christine Pinto Rosa (PSD). Em entrevista, Ezequiel Xavier (PSB) classifica os casos como ‘máfia dos combustíveis’. Ele afirma também que denunciou os ocorridos ao Ministério Público Estadual e Federal.
“A prefeitura está abastecendo veículos velhos, que não rodam mais, eles não funcionam, estão lá na garagem da prefeitura, que fica no Centro, parados há anos. Aí, o que fazem, colocam as placas dos carros na folha de abastecimento”, revela.
A reportagem teve acesso aos documentos apresentados aos Ministérios Públicos, nos quais conta que dois ônibus escolares e uma ambulância, parados há anos, “consomem combustível” diariamente. 
Segundo a denúncia, desde o final do ano de 2016, alguns veículos estavam sucateados. “O estranho é que, em consulta ao Portal de Transparência, constatou-se que alguns desses veículos estão sendo planilhados no mapa de controle de quilometragem e abastecimento como se estivessem em funcionamento”, cita o vice-prefeito.
Entre os veículos, estão dois ônibus do transporte escolar do Programa Caminho da Escola, do Governo Federal, placas NTT-1215 e OUU-7238, o primeiro sem pneus e motor há três anos. Eles apareceram na planilha de abastecimento, entre janeiro de 2017 e dezembro de 2018, como se estivessem em funcionamento. 
Situação semelhante aconteceu com uma ambulância, modelo Ford Currie, placa NTL-6944, cuja capacidade do tanque de combustível é de 68 litros, mas era abastecida, quase que diariamente, com 100 litros de gasolina. O veículo está sucateado há mais de seis anos.
De acordo com a representação, dois vereadores, Marcone Rodrigues da Silva e Misael Gregório da Silva, estiveram na garagem e registraram o caso por meio de vídeo. 
Diante da situação, Ezequiel Xavier afirma que há “indícios de falsificação de informações para enganar os órgãos fiscalizadores, e com isto, desviar o dinheiro público, destinado à Educação e Saúde”. Além disso, o vice-prefeito acredita que há “fortes indícios de que a prefeita falsificou informações e com isto desviou recurso públicos”, por isso, pede que os Ministérios Públicos investiguem a situação. 
Ao site, o vice-prefeito disse que a administração do município é “caótica”. “Não é só isso. Funcionários estão sem receber, motoristas do transporte escolar também, assim como os garis. O dinheiro em Guaratinga está indo para o ralo. É uma corrupção generalizada, sem fim”, dispara.
Procurada, a prefeitura informou que até o momento o não foi notificada pelos Ministérios Públicos e que ainda não tem conhecimento de tais denúncias. No entanto, acrescentou que “quando tomarmos conhecimento, iremos instaurar uma sindicância para apurar os fatos”.
Bocão News

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.