Polícia apreende armas de fogo com criminoso foragido da justiça na zona rural de Fátima-BA

Por voltas das 11h40, de sábado, 9 de fevereiro 2019, uma Guarnição da CIPE NORDESTE, ao realizar rondas ostensivas na cidade de Fátima/BA, região, em apoio à 21ª CIPM, recebeu uma denúncia anônima de populares, via telefone funcional de que no Povoado Caboclo, indivíduos se encontravam em um bar, negociando armas de fogo. Com base nestas informações, a Guarnição, juntamente com as guarnições do 3º PEL de Fátima e da Guarda Civil, deslocaram, momento que ao se aproximarem do estabelecimento, um dos indivíduos passou a efetuar disparos de arma de fogo contra as guarnições, momento em que revidaram a injustiça agressão. 

Após cessarem os disparos, foi constatado que um dos elementos que se encontrava baleado ao solo, tratava-se de ASSIS OLIVEIRA SOUZA conhecido popularmente como ASSISZINHO, de alta periculosidade, responsável por diversos crimes na zona rural do nordeste baiano, tais como: roubo, latrocínio e homicídios, principalmente, na zona rural das cidades de Cícero Dantas, Fátima, Adustina, Antas, dentre outras. Além de ser foragido da justiça, ASSISZINHO estava comercializando armas de fogo com outros criminosos. 

Foi prestado o devido socorro e condução do resistente à Maternidade Maria Jovita, na cidade de Fátima, onde o médico plantonista, Dr. Jackson da Silva Santana, CRM 29300 BA, constatou o óbito. O fato foi registrado na Delegacia de Territorial de Cícero Dantas, sob ocorrência número 00119/2019. MATERIAL APREENDIDO: 1 (um) um revólver da marca Taurus, calibre 38, número de série 362340, com 05 munições, deflagradas; 01 (um) um revólver da marca Taurus, calibre 32, com duas munições intactas; R$ 29,00, em espécie e uma carteira de couro. 

Da ASCOM CIPE NORDESTE

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.