Médica cubana é morta com golpes de chave de fenda e enterrada pelo marido


Uma médica cubana foi morta com golpes de chave de fenda pelo marido brasileiro na tarde do domingo (3) em Mauá, no ABC Paulista. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM), o corpo de Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, foi encontrado enterrado numa mata perto da Estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires, no mesmo dia.

O assassinato teria ocorrido após discussão do casal na residência onde morava, na Rua Francisco Inhesta Spinosa, no Jardim Olinda.
Segundo informações do boletim de ocorrência do crime, familiares de Laidys acionaram a Polícia Militar para avisar que o vigia Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, havia matado a mulher com golpes de chave de fenda e fugido no carro dele, um Volkswagen Fox vermelho.
A localização do automóvel e do homem foi feita por meio do Projeto Radar, programa que identifica placas de veículos por meio de câmeras de radares. Ele estava na Estrada dos Fernandes em Ribeirão Pires.
Ao ser abordado, Dailton confessou o crime, segundo os policiais militares. Dentro do carro havia manchas de sangue.
A PM informou ainda que o homem levou os agentes da 3ª Companhia do 30º Batalhão da PM ao local onde havia enterrado o corpo da cubana, que trabalhava no Programa Mais Médicos. Na residência do casal, foi apreendida a chave de fenda usada no crime.
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o vigilante foi preso em flagrante e levado ao 1º Distrito Policial (DP) de Mauá, onde foi indiciado por homicídio qualificado, com agravantes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.