Jeremoabo-BA: Jovem que matou homem e escondeu corpo da vítima é espancado até a morte em presídio de Paulo Afonso

Em decorrência da morte do interno Antônio Fernando da Silva Santos, 22 anos, ocorrida na tarde de hoje, dia 5 de fevereiro, o diretor do Conjunto Penal de Paulo Afonso, Major Jorge Júnior, acionou a Polícia Militar para auxiliar no procedimento de revista no Módulo B do presídio, área onde Antônio foi espancado até a morte. A polícia investigará as agressões que levaram ao seu assassinato.

Antônio havia sido preso ontem (4), pelo crime de latrocínio no povoado Jurema, município de Jeremoabo- BA. Segundo a polícia, ele matou Gerson Barros de Abreu, 40 anos e depois roubou sua motocicleta Honda Today vermelha roubada (VEJA AQUI).

Logo após o crime, foi iniciado o procedimento de revista no pavilhão B, por volta das 15h30min e teve a participação de 8 praças PM, incluindo 01 Capitão, 01 Tenente, 07 Agentes Penitenciários, o Coordenador de Segurança e Agentes do GEOP Norte.

Ao todo foram apreendidos 33 aparelhos celulares durante o procedimento, além de 3 relógios, 3 carregadores de celular e 3 fones de ouvido. Alguns dos produtos foram encontrados, no pátio do banho de sol, do Módulo B. O material apreendido foi entregue na delegacia para adoção das medidas próprias.

Ozildo Alves

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.