Sete pessoas de uma mesma família morrem em acidente de carro

Sete pessoas de uma mesma família, três adultos, duas crianças e dois bebês, morreram em um acidente na BR-153, em Porangatu, no norte de Goiás. De acordo com parentes, eles saíram de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital, para passar o Natal em uma festa com outros familiares em uma fazenda. Segundo bombeiros, o acidente aconteceu por volta do meio-dia do sábado (22) e envolveu três caminhões, um Ford Fiesta e um Siena.

No Siena, estavam o pastor Jocelio Coutinho, de 39 anos, a mulher dele, Gislene Severo da Silva Coutinho, de 33 anos e a filha do casal, a pequena Ana Beatriz, de 4 meses de vida. Também estava o outro filho do casal, Davi Lucas, de 5 anos, e Mariana Caroline da Silva, sobrinha de Gislene. Todos morreram.

Já no Fiesta estavam o irmão de Gislene, Geurivanio Severo da Silva, de 39 anos, a mulher dele, a técnica em enfermagem Grazielli Viviane de Sousa Silva, de 31 anos, e três filhos do casal, sendo uma menina de 3 meses e dois meninos de 4 e 11 anos. Grazielli e a bebê, Beatriz Gabrielle, morreram no acidente.

“Eles iam passar o Natal na fazenda da irmã deles, filha do meu ex-marido. Estavam todos muito felizes, iam levar as bebês para que ela conhecesse”, contou ao G1, Marli Silva, mãe de Gislene e Geurivanio. “Jocélio estava dirigindo e no banco da frente estava Mariana. O pai dela estava no Pará e ia encontrar depois com eles em Poragatu. Gislene estava atrás com os filhos”, relatou à publicação.

No acidente, a menina Ana Beatriz foi arremessada do Siena, que ficou carbonizado. A garotinha morreu no Hospital Municipal de Porangatu. Geurivanio quebrou a clavícula e o menino de 4 anos fraturou a perna e a mandíbula. Já o outro de 11 anos não sofreu ferimentos. Dois motoristas de caminhões ficaram feridos e foram levados ao hospital, o terceiro não se feriu.

De acordo com a polícia o acidente foi causado por um dos caminhoneiros. “O caminhão encostou num dos veículos de pequeno porte, que encostou no outro. Os dois carros rodaram e foram atingidos pela carreta que seguia do Tocantins para Anápolis. Esse caminhão bateu nos dois carros e em outro caminhão”, detalhou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Newton Morais. Os três passaram pelo teste do bafômetro que apontou que eles não estavam alcoolizados.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.