Vereadores da base de apoio ao prefeito Justino Neto, rejeitam requerimento para realização de Audiência Pública em Paripiranga-BA

Base de apoio na câmara de Paripiranga do prefeito Justino Neto(PV), rejeita requerimento para realização de audiência pública para debater a lei orçamentária anual de 2019.

Em votação na sessão de 13.11.2018, a base de apoio do Prefeito Justino Neto na Câmara de Vereadores de Paripiranga/BA, derrotou por 5 votos à 4, o Requerimento de autoria dos Vereadores Alexandre Magno Rodrigues de Oliveira – PSD, Antônio Santana de Oliveira (Toinho de Virgílio) – PSD, José Roberto Carregosa Dias (Beto de Zé Pinto) – PSD e José Leal Matos (J Leal) – PSDB, para realização de audiência pública com objetivo de discutir a Lei Orçamentária Anual para o 2019.

O líder do Governo na Câmara, Vereador Wilson do PT, solicitou aos Vereadores que compõem a base de apoio do Prefeito Justino Neto, que votassem para rejeitar o Requerimento. Os Vereadores de oposição disseram que respeitam a decisão do colegiado, mas lamentam a Câmara formar maioria para barrar a realização de um ato importante para o debate democrático, principalmente por se tratar de um projeto de lei de grande relevância, que é o orçamento, fixado em 50.306.930,00 (cinquenta milhões, trezentos e seis mil, novecentos e trinta reais).

Da redação, Portal Carlino Souza
Fotos: Rede Social / Whatts-app e Facebook


Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.