Jequié-BA: Traficante é preso com 127 kg de maconha em ônibus na BR-116


Quase 180 tabletes de maconha foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta terça-feira (16), na BR 116, no município de Jequié.
A apreensão ocorreu por volta das 15h30, no KM 677 da rodovia, após abordagem a um ônibus que havia saído de São Paulo com destino a Arapiraca, município alagoano.
Durante a fiscalização no veículo e passageiros, os agentes da PRF encontraram, no compartimento externo de bagagens, 103 tabletes de maconha com peso total de 65 kg. A droga estava acondicionada em cinco caixas envoltas com fita adesiva.
Identificado como proprietário da droga, um dos passageiros, um homem de 35 anos, informou que foi contratado na região do Brás em São Paulo para levar a droga até Arapiraca. O passageiro informou ainda que já havia feito outras viagens transportando drogas de São Paulo para Alagoas. Com ele foi encontrado ainda uma quantidade de cocaína que pesava 10 gramas.
Ainda durante fiscalização no coletivo, os policiais encontraram, no compartimento de passageiros, mais 76 tabletes de maconha que somavam 62 kg do entorpecente. A droga estava em três caixas de papelão. Quando questionados, os motoristas informaram se tratar de uma encomenda que fora coletada por uma empresa de turismo na região do Brás em São Paulo. Segundo eles, as caixas seriam entregues em Caruaru, Pernambuco.
O passageiro flagrado com as drogas foi levado para a Delegacia de Polícia Civil em Jequié. Ele responderá por tráfico, crime com pena de até 15 anos de prisão.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.