Motorista de Cristiano Araújo é condenado pelas mortes do cantor e da namorada, em Goiás

Ronaldo Miranda Ribeiro, motorista do cantor Cristiano Araújo, foi condenado a dois anos, sete meses e 15 dias de detenção, em regime aberto, por duplo homicídio culposo nas mortes do sertanejo e da namorada, Allana Coelho Pinto de Morais, ocorridas em junho de 2015. A condenação ainda afirma que ele estava ciente do estado precário das rodas traseiras do veículo, e dos riscos de dirigir nesse estado.
O acidente ocorreu em junho de 2016, na BR-153, em Morrinhos, no sul de Goiás.
A juíza substituiu a pena com privação de liberdade ela prestação de serviços à comunidade e prestação pecuniária, em 10 salários mínimos. Ronaldo Miranda também terá que R$ 25 mil, em reparação de danos, aos sucessores de cada uma das vítimas, e terá a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. O empresário dele, Vitor Leonardo Ferreira, que estava no banco dianteiro de passageiro, teve ferimentos, assim como o motorista, mas não veio a óbito. A magistrada entendeu que ele tinha plena ciência sobre as condições precárias instaladas no veículo e agiu com imprudência (excesso de velocidade), negligência ("irresponsabilidade com a segurança dos passageiros") e imperícia ("ausência de qualificação ou treinamento adequado para exercer ou desempenhar determinada função"), modalidades previstas no Código Penal.
Em depoimento prestado à Polícia Civil, em 2017, Ronaldo confessou que seguia acima da velocidade permitida na via: 110 km/h.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.