Barcelona anuncia contratação de Coutinho, a segunda mais cara da história do futebol

A novela chegou ao fim. O Barcelona anunciou neste sábado (6) a contratação do meia brasileiro Philippe Coutinho, 25, do Liverpool. Os valores, ainda mantidos em sigilo, giram em torno de 160 milhões de euros (R$ 621 milhões).
A transação é a segunda mais cara da história do futebol, atrás somente da transferência de Neymar do Barcelona para o Paris Saint-Germain, em agosto do ano passado, por 222 milhões de euros (R$ 862 milhões na cotação atual).
Coutinho era cobiçado pelo clube catalão desde a saída de Neymar. Na época, o time inglês recusou três ofertas dos espanhóis e chegou a divulgar comunicado dizendo que o jogador não estava à venda.
O atleta ficou contrariado, mas permaneceu na equipe. Desta vez, segundo uma pessoa envolvida nas negociações, ouvida pela Folha, o meia da seleção brasileira avisou à diretoria do Liverpool e ao técnico alemão Jurgen Klopp que desejava ir ao Barcelona.
O brasileiro não havia sido relacionado pelo treinador para a partida contra o Burnley, pelo Campeonato Inglês, no dia 1º de janeiro. Segundo Klopp, a ausência se deu por causa de uma lesão. No dia anterior, a Nike, patrocinadora do Barcelona, havia ajudado a fomentar ainda mais as especulações sobre uma iminente transferência, ao publicar nas redes sociais –e apagar o post pouco depois– a suposta camisa que o jogador usaria no clube espanhol.
HISTÓRICO
Philippe Coutinho despontou para o futebol nas categorias de base do Vasco. Em 2008, ainda sem ter jogado pelo profissional, o jovem chamou a atenção da Internazionale, da Itália, que o contratou por 4 milhões de euros (R$ 15 milhões na cotação atual).
Por causa de uma regra da Fifa, que não permite a transferência de menores de 18 anos, o garoto permaneceu no clube do Rio até 2010.
Sem muita regularidade em suas atuações com a camisa da Internazionale ao longo de duas temporadas, Coutinho foi emprestado, em 2012, por seis meses ao Espanyol.
Após empréstimo, retornou ao clube italiano. Sem uma sequência para deslanchar, o jogador foi vendido na temporada seguinte ao Liverpool, por 8,5 milhões de libras (R$ 37 milhões na cotação atual).
Pelo time Inglês, o meia brasileiro ganhou maior projeção. Em cinco anos de clube fez 201 jogos e marcou 54 gols.
TÍTULOS
Coutinho foi campeão brasileiro da Série B pelo Vasco, em 2009.
Pela Internazionale, o meia conquistou a Copa da Itália (2010-2011), a Supercopa da Itália (2010) e o Mundial de Clubes da Fifa (2010).
Apesar do bom desempenho com a camisa do Liverpool, o atleta deixa o clube sem levantar nenhuma taça.
SELEÇÃO BRASILEIRA
Considerado um meia de criação, que também pode jogar pelas pontas, Coutinho foi convocado pela primeira vez para a seleção principal em 2010, pelo então técnico Mano Menezes. Sua estreia foi em um amistoso contra o Irã.
Com Dunga no comando da seleção, o novo reforço do Barcelona disputou amistosos e foi chamado para a Copa América Centenário, em 2016. O Brasil foi eliminado na primeira fase, mas ex-camisa 10 do Liverpool foi um dos poucos destaques daquele time. Ele marcou três gols na goleada por 7 a 1 sobre o Haiti.
A consolidação de Coutinho na seleção se deu na era Tite. Com o atual treinador, o atleta passou a ser uma das principais peças ofensivas do time titular, ao lado de Neymar e Gabriel Jesus.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.