A ordem é matar! Assassino de radialista está na mira do Bonde dos 40

A ordem é clara: matar Johnathan de Sousa Silva, assassino do jornalista Décio Sá e agora também do líder do Bonde dos 40, Alan Kardec Dias Motas.
A revolta dos membros da facção é grande e o salve geral já foi dado com relação a Johnathan, que, ao que tudo indica e promete o Bonde dos 40, não deverá chegar vivo até o carnaval.
Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), o crime ocorreu durante o banho de sol de ontem (7), na Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 4 (UPSL 4), local em que ambos estavam presos.
Johnathan usou um “chuço” encontrado no banheiro do pátio do presídio para desferir um golpe no peito de Alan. O líder do Bonde dos 40 chegou a ser levado ao Hospital Municipal Dr. Clementino Moura (Socorrão 2), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
Em depoimento, o assassino afirmou que já vinha sendo ameaçado de morte por Alan Kardec desde 2016 e, ainda, que chegaram a brigar algumas vezes na unidade prisional. Segundo Johnathan, Alan o chamava de “pistoleiro” e “safado”, além de incitar os outros presos a agredi-lo.
Condenado a 25 anos de prisão pela morte do jornalista Décio Sá em 2012, Johnathan, a partir de agora, ameaçado pelo Bonde dos 40 deverá dormir com os olhos abertos dentro de Pedrinhas.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.