Deputado Gustavo Santana apresenta parecer favorável ao Certifica Minas

Já está pronto para ser votado em 1º turno no Plenário o Projeto de Lei (PL) 4.559/17, de autoria do governador Fernando Pimentel, que institui oPrograma Estadual de Certificação de Produtos Agropecuários e Agroindustriais (Certifica Minas).
Em reunião nesta quarta-feira, 06 de dezembro, a Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou parecer do deputado Gustavo Santana (PR) pela aprovação da proposição na forma do substitutivo nº 1, da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Objetivo do projeto é que os produtos agropecuários e agroindustriais tornem-se mais atrativos para sua inserção competitiva nos mercados nacional e internacional
Segundo o relator, Gustavo Santana, o projeto do Executivo visa a assegurar que os produtos agropecuários e agroindustriais ofertados no Estado possuam qualidade e sustentabilidade em seus sistemas de produção e, assim, tornem-se mais atrativos para sua inserção competitiva nos mercados nacional e internacional.
O parlamentar também reforça que, se o programa que se pretende instituir apresentar governança e gestão eficientes e indutoras de incentivos aos agentes econômicos, terá o potencial de promover a melhoria do processo de gestão das atividades agropecuárias e agroindustriais no Estado.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.