Vitória volta a decepcionar e é derrotado pela Chapecoense no Barradão


O estrago feito na gestão do afastado Ivã de Almeida segue prejudicando o Vitória na Série A. Neste sábado o rubro-negro voltou a decepcionar, desta vez em jogo válido pela 16ª rodada, sendo derrotado pela Chapecoense em pleno Barradão, por 2 a 1, resultado que manteve o time afundada na zona de rebaixamento do Brasileirão.
 
Durante a partida, os Galáticos revelaram com exclusividade a ocntratação de Paulo César Carpegiani para o cargo de treinador. Ele foi demitido do Coritiba em fevereiro de 2017, e volta ao clube de onde saiu muito criticado em 2009, por conta das ‘experiências’ fracassadas naquela temporada.
 
Após duas derrotas em casa o rubro-negro tem o Cruzeiro como próximo adversário. O duelo com os mineiros está agendado para domingo (30), no Mineirão.
 
O jogo
 
Desesperado com a presença na zona de rebaixamento, o Vitória até tentou pressionar a Chapecoense no Barradão. Aos 16 minutos de jogo Uillian Correia esteve perto de abrir o placar com um chute de fora da área, que contou com desvio a acabou indo para fora.
 
O rubro-negro chegou a abrir o placar no lance seguinte, mas a arbitragem anulou o tento marcado por Kanu, que aproveitou o rebote do goleiro Jandrei, mas estava impedido.
 
Aos 26 minutos, a situação do Leão se complicou. Geferson atrasou mal a bola para Caíque, que falhou feio na hora de ‘encaixar’ a bola. O jovem goleiro rubro-negro deixou a bola passar e acabou fazendo falta no atacante adversário que pressionou no lance. Pênalti que Reinaldo bateu firme para abrir o placar: Chape 1 a 0.
 
Apesar de pressionar, o Vitória voltou aos vestiários da Toca sendo derrotado pela Chapecoense, que também voltou a assustar nos contra-ataques.
 
Segundo tempo
 
Também de pênalti, o Vitória empatou a partida aos 13 minutos da etapa final. A bola tocou na mão de Douglas Grolli dentro da área e Neílton não perdoou na cobrança da penalidade: Vitória 1 x 1 Chape.
 
A felicidade rubro-negra durou pouco, com a Chepecoense voltando a marcar apenas dois minutos depois. A defesa do Vitória parou após lançamento e Lorency, que tinha acabado de entrar, não teve dificuldades para vencer Caíque: Chape 2 a 1.
 
A exemplo do que aconteceu no primeiro tempo, o Vitória voltou a ter um gol anulado na etapa final. André Lima recebeu lançamento, dominou e mandou para o fundo das redes, mas a arbitragem apontou impedimento.
 
FICHA TÉCNICA
 
Vitória 1 x 2 Chapecoense
 
Local: Barradão, às 16h
 
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
 
Assistentes: Dibert Pedrosa  (RJ)e Michel Correia (RJ)
 
Assistentes adicionais: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ) e Carlos Eduardo Nunes (RJ)
 
Vitória: Caíque, Caíque Sá, Wallace, Kanu e Geferson; Uillian Correia, Yago, Fillipe Soutto e Carlos Eduardo; Neilton e Tréllez. Técnico: Flávio Tanajura.
 
Chapecoense: Jandrei, Apodi, Douglas Grolli, Victor Ramos e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Andrei Girotto, Lucas Marques, Luiz Antônio e Seijas; Arthur Caike. Técnico: Vinicius Eutrópio.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.