Homem é preso extorquindo mulher que havia estuprado



Acusado de estuprar, roubar, extorquir e ameaçar uma mulher de 33 anos, na localidade de Baixios, no município de Esplanada, Edmilson Moura da Conceição, de 28 anos, foi preso, na quarta-feira (22), por investigadores da 2ª Coordenadoria Regional de Policia do Interior (Coorpin), de Alagoinhas. 

O crime ocorreu no dia 26 de fevereiro, quando Edmilson estuprou a mulher e roubou seu aparelho celular e o cartão bancário. Mediante ameaças, ele obrigou a vítima lhe fornecer a senha da conta corrente e, pouco tempo depois, efetuou um saque no valor de R$ 1 mil. 

No dia seguinte, a mulher procurou sua agência e bloqueou o cartão, o que impediu que o criminoso realizasse novos saques. Irritado, Edmilson passou a ameaçar a vítima e seus familiares de morte, com ligações feitas para o celular de uma sobrinha dela, cujo número constava na agenda do aparelho roubado. 

Para não cumprir as ameaças, Edmilson exigiu que a mulher fizesse um depósito de R$ 900 numa conta bancária fornecida por ele, no que foi atendido. No entanto, ele continuou exigindo mais dinheiro e a vítima, que reside em Alagoinhas, não suportando mais a pressão se dirigiu à 2ª Coorpin para registrar queixa. 

Interrogado na unidade policial, o criminoso confessou ter estuprado e assaltado a vítima, bem como ser o autor da extorsão e das ameaças feitas a ela. Disse ainda que o titular da conta fornecida para os depósitos é seu irmão, que nada sabia sobre o fato. Os R$ 900 foram recuperados e devolvidos à vítima. 

Autuado em flagrante pelo crime de extorsão, Edmilson também foi indiciado por estupro e roubo. Ele, que ainda não possuía antecedentes criminais, encontra-se custodiado na carceragem da 2ª Coorpin/Alagoinhas, à disposição da Justiça. 

Fonte: Polícia Civil

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.