Mecânico e a namorada são presos fazendo farra com viatura da Polícia Civil

O mecânico Bruno Souza de Oliveira, 24, a namorada dele, Sabrina da Silva Lira, 18, a amiga do casal Kelly Jaqueline Araújo, 19, e uma adolescente de 17 anos foram detidos na madrugada deste domingo por policiais da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), no posto de gasolina localizado nas proximidades da Bola da Suframa, na Zona Sul de Manaus.

Além de mandar o frentista abastecer, sem ter dinheiro para pagar pelo combustível, Bruno e o grupo de pessoas ocupavam o carro Golf com placa PHF-8521, mas que no documento a placa original era JXF-7181.

A viatura foi levada do local pelo carro-guincho da Polícia Militar

Numa averiguação mais aprofundada, o aspirante Faustino e o soldado Jonathan constataram que o carro tratava-se de uma viatura da Polícia Civil descaracterizada.

De imediato, Bruno recebeu voz de prisão por uso indevido de viatura oficial, e sua namorada, por ter desacatado os policiais com palavrões, também foi levada presa para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Uma garrafa de bebida alcoólica foi encontrada
dentro da viatura policial (Fotos: Divulgação)

 O que diz a Polícia Civil

Segundo o assessor de imprensa da Polícia Civil, jornalista Antônio Lopes, a viatura foi deixada por um investigador para conserto na oficina de Bruno.

"Ele (Bruno) pegou a viatura sem autorização", disse Lopes.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.