Bandido toma arma de policial e mata agente da Polícia Civil a tiro dentro da Delegacia

Um agente da Polícia Civil foi morto com um tiro na cabeça depois que um preso conseguiu pegar uma arma, na cidade de Patos, no Sertão paraibano. O caso ocorreu na delegacia de Homicídios da Polícia Civil, na manhã deste domingo (29). Uma agente de plantão confirmou a informação, mas não disse mais detalhes sobre o caso. Ainda de acordo com a Polícia Civil, o homem que atirou contra o policial também foi ferido. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu.

Às 15h (horário local) a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança e Defesa Social do Estado da Paraíba (Seds) informou que ainda não existe uma versão oficial sobre o caso e que os procedimentos de perícia ainda estão sendo feitos para indicar o que teria ocorrido.

A assessoria da secretaria também destacou que a arma que o preso usou para atirar não era a do agente que foi morto e que o policial não foi desarmado. A assessoria também não confirmou se o preso estava algemado no momento.

O caso ocorreu por volta das 10h30 (horário local) e até 14h25, o Instituto de Polícia Científica (IPC) continuava dentro da delegacia fazendo uma perícia com o corpo do policial. O corpo do preso foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol).

Em contato com o Portal Carlino Souza, o delegado seccional Sylvio Rabelo, contou que o preso estava na delegacia para ser ouvido em depoimento sobre o seu envolvimento com o grupo PCC (Primeiro Comando da Capital),  quando tomou a arma do policial civil, e na troca de tiros, bandido e policial civil foram atingidos.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.