Adustina-BA: Prefeito Paulo Sérgio denuncia sucateamento de veículos


A equipe do Prefeito eleito pelo Município de Adustina, Paulo Sérgio(PSL), denunciou à imprensa a situação da frota de veículos da Prefeitura Municipal. 

Segundo a equipe, os veículos encontram-se em situação de sucateamento, abandonados em garagens, sem a manutenção necessária por parte da gestão do ex-prefeito peemedebista Zé Aldo. 

Conforme imagens divulgadas junto às denúncias, estão ônibus, caminhão, ambulância, van e outros veículos da frota municipal. A garagem da prefeitura parece um depósito de sucata. No dia 01 Janeiro, o prefeito Paulo Sérgio, colocou a exposição toda frota de veículos em praça pública para que toda população pudesse a tomar conhecimento de como o bem público era “mal zelado”.

É possível perceber a depredação dos transportes, principalmente os que prestam serviços aos alunos para os colégios municipais. Paulo Sérgio expõe ainda que alguns veículos foram destruídos com o intuito de prejudicar o início de seu governo. Não foi informado prazo para restauração dos automóveis visto que os recursos do orçamento, destinados a manutenção e aquisição de novos veículos chega à R$ 75 Mil. É muito pouco, para tamanho compromisso, alerta Paulo. 

O novo prefeito ainda destaca que a maioria dos veículos estão sem condições de uso, somente os atendimentos de extrema urgência e emergências estão sendo atendidas por parte da nova gestão. "Não irei colocar veículos que põe em risco a vida do cidadão para viagem. Se por acaso um desses veículos quebrar durante uma emergência o cidadão pode vim a óbito e a prefeitura será penalizada por isso, alerta Paulo, pedido compreensão a toda população adustinense via os microfones da emissora de rádio Adustina FM.

Imagens falam por mil palavras: 

O ex-prefeito Zé Aldo, mostrou que ao longo de sua gestão incompetência sempre foi seu forte. O slogan de sua gestão: Governo da Qualidade de Vida, não condiz com a realidade do que se viu no município. Um slogan tão bonito para uma atitude vergonhosa de um comportamento tão feio, e ridículo que somente governou para elite e veio a desprezar os mais humildes e necessitados; assim pode se definir sua fracassada gestão que entrará para a historia de Adustina como uma das piores. A gestão da destruição!. 

Radialista Paulo Sérgio põe a boca no trombone:

O radialista e prefeito Paulo, denunciou com exclusividade em um programa de rádio, que ao chegar na prefeitura se deparou com uma dívida de aproximadamente R$ 625 mil referente aos meses de novembro, dezembro incluindo o decimo terceiro a ser pago ao INSS, uma herança maldita deixada pelo seu antecessor Zé Aldo. 

Faremos muito, com muito pouco”, destaca Paulo Sérgio em uma recente entrevista ao blogueiro Carlino Souza. 

O gestor afirmou com exclusividade à reportagem deste portal que ao chegar à prefeitura acompanhado de secretários para iniciar suas atividades, ficou impressionado com o que chamou de “tamanho descaso” com a falta de informações, equipamentos e as péssimas condições de veículos bastante sucateados que estão na área da garagem municipal. “Vamos fazer uma apuração detalhada da situação e elaborar um relatório para apresentar ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público Estadual, para que tomem as medidas cabíveis. A Procuradoria do Município também vai entrar com uma ação para identificar e punir os responsáveis”, destacou Paulo demonstrando bastante desapontamento.

Cartão vermelho e zero para ele: 

O Gestor que apagar indevidamente dados da administração pública pode ser punido. O projeto já foi aprovado pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. Segundo a relatora, deputada Renata Abreu, do PTN de São Paulo, a exclusão de dados não é rara quando novos prefeitos tomam posse do cargo. Proposta atinge autoridades federais, estaduais e municipais e servidores públicos. Pena prevista é de reclusão de um a quatro anos e multa, no mínimo. 

O Ex-prefeito Zé Aldo é acusado pela nova gestão de apagar arquivos digitais antes de deixar cargo. Numa tentativa de prejudicar seu sucessor Paulo Sérgio, o ex-gestor deletou Informações de computadores da prefeitura antes do mandato acabar após derrota nas urnas. Paulo Sérgio assumiu o município no meio de um apagão administrativo, um péssimo e exemplo de gestão sem compromisso e sem responsabilidade.   Ficaram para nova gestão uma série de outros problemas, entre eles, a nova administração começa o ano com uma dívida de mais R$ 625 mil. A prefeitura de Adustina já iniciou o novo recadastramento do quadro de funcionários efetivos.

Por conta da atitude do gestor anterior, a falta de informações, pode acarretar inúmeros problemas a nova gestão, inclusive o atraso de pagamento aos servidores e fornecedores, lamenta Paulo, durante uma entrevista no rádio após responder a pergunta de um ouvinte. 

O radialista ainda acrescenta que por motivos de crise financeira o mesmo não irá realizar o 'Adustina Fest' de grande porte, este desejado por todos. Ele acredita, que ter os pés no chão e ter em mãos as "rédeas" da situação é mais que necessário para garantir o controle de uma boa gestão de qualidade respeitando o erário público. Festa se faz de acordo com as condições, finaliza Paulo.

Os aprovados no concurso público, serão convocados de acordo com as necessidades de cada área explica o novo gestor.


Ainda não segue CARLINO SOUZA nas redes sociais? Corre lá!
Twitter.com/CarlinoSouza


















Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.