12 dos 15 vereadores de Foz do Iguaçu são presos pela Polícia Federal

Em diligências pela 5ª fase da ‘Operação Pecúlio’, batizada de "Nipoti”, a Polícia Federal cumpre 78 mandados judiciais desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (15) em cidades do Paraná, Distrito Federal e Pernambuco. 

Do total de mandados, 20 são de prisão preventiva, 8 de prisão temporária, 11 de condução coercitiva e 39 de busca e apreensão. Entre as prisões estiveram as dos 12 dos 15 vereadores de Foz do Iguaçu. 

A operação é fruto de investigações acerca de irregularidades em processos licitatórios de prestação de serviços e realização de obras para a prefeitura de Foz do Iguaçu, onde supostos desvios de recursos na Câmara Municipal também são foco dos agentes. 

Segundo a PF, foram constatados danos avaliados em torno de R$ 4,5 milhões somente em algumas obras de pavimentação em Foz do Iguaçu, “ainda sem levar em consideração o prejuízo potencial em razão da péssima qualidade das obras, o que reduzirá consideravelmente o tempo de vida útil destas", declarou a PF. 

A PF explicou que o nome da operação – Nipoti – é um substantivo comum de dois gêneros da língua italiana, que significa sobrinhos ou netos. E que a palavra nepotismo tem origem na palavra nepos, nepote, do latim, que se prende à ideia de descendência, parentesco, assumindo o sentido de favoritismo para com parentes.

*Com informações do G1PR

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.