Afastado pela justiça, Cleigivaldo consegue liminar e retorna à Prefeitura de Sítio do Quinto-BA

O prefeito de Sítio do Quinto-BA, Cleigivaldo Carvalho Santa Rosa (PSL), reassumiu o comando executivo nesta quinta-feira (3/11) após ter sido afastado pela Justiça no mês passado. Segundo o prefeito, ele pretende dar continuidade aos trabalhos da administração municipal e verificar o andamento de algumas obras municipais nos próximos dias. Cleigivaldo afirmou também que irá realizar o pagamento de todos os servidores e fornecedores que estão com pagamentos pendentes.

Ocorre que o afastamento do prefeito Cleigivaldo veio acompanhado de um bloqueio total das contas da prefeitura municipal, e isto acabou ocasionou a total desordem administrativa e a paralisação de vários serviços públicos que são prestados aos cidadãos sitioquintenses.

A Novela política em Sítio do Quinto-BA, continua e capitulo só chegará ao fim em (31/12) quando gestor entrega definitivamente a prefeitura ao então prefeito eleito, Jair do Correio(PSD).

O afastamento de Cleigivaldo foi motivado por uma Ação Civil Pública apresentada pelo promotor Dr. Carlos Augusto Machado de Brito, e acatado pelo Juiz Doutor Paulo Eduardo de Menezes Moreira, embasado em pedido do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, e referente aos constantes atrasos salariais da categoria.

Tropeça mais não caí:

O prefeito Cleigivaldo foi afastado duas vezes nem menos de um ano, a primeira pela Câmara Municipal em dezembro 2015 quando passou pouco mais de 12 dias fora do executivo. A segunda por determinação da Justiça, em (25/10)  deixando o gestor nove(9) dias afastado de suas funções.

Da redação, Blog do Carlino Souza - O Primeiro. Sempre!



Ainda não segue CARLINO SOUZA nas redes sociais? Corre lá!
Twitter.com/CarlinoSouza

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.