Tiroteio durante show de Cavaleiros deixa uma pessoa morta e 6 feridos em Carira-SE

Os músicos sairam correndo no momento dos tiros.

Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas durante um tiroteio que ocorreu na madrugada deste domingo, 22, durante a XXIII Festa do Vaqueiro do município de Carira. Segundo a polícia, Leandro Porto da Silva, 30 anos, veio à óbito e as demais vítimas foram socorridas ao hospital.
De acordo com informações passadas pelo tenente George Xavier, comandante da 2ª Companhia do 3º Batalhão de Carira, a polícia foi acionada para a ocorrência por pessoas que estavam na festa. “Estávamos no entorno da festa desde o princípio, e em um dado momento em que uma banda de forró estava se apresentando, houve uma correria e um tumulto generalizado. A praça estava lotada e recebemos a informação de que alguém estava atirando. Havia gente correndo por todos os lados e nos deslocamos ao centro da praça e identificamos pessoas atingidas e prestamos socorro às vítimas”, conta.
Foto: Leitor Assíduo do Blog Carlino Souza
Ainda segundo o comandante, a vítima que veio a óbito já passou pelo sistema prisional. “Um indivíduo desconhecido se aproveitou da multidão para praticar o crime contra o desafeto por vingança. Leandro Porto da Silva conhecido por Leo, é egresso do sistema prisional, suspeito de tráfico, assalto e homicídio. Ele estava em liberdade há quatro meses e nesse período se envolveu em uma confusão e atirou em um dos desafetos. Nisso, levanta-se a hipótese de que a pessoa veio se vingar”, diz.
Ao ser indagado sobre como um homem armado conseguiu adentrar na festa, o comandante afirmou não saber, já que a PM realiza apenas o patrulhamento no entorno da área da festa, sendo de responsabilidade de uma empresa privada, realizar a segurança dentro do evento.
No Instituto Médico Legal (IML), a informação passada é de que o corpo da vítima já foi liberado por familiares.
As diligências permanecem no intuito de prender o suspeito de ter realizado os tiros, mas até o momento ninguém foi preso.
Prefeitura

Por meio de uma rede social, a Prefeitura Municipal de Carira diz que o prefeito Diogo Machado, informa que a XXIII Festa do Vaqueiro está cancelada.
"O Prefeito Municipal de Carira, Diogo Machado, lamenta informar, que a XXIII Festa do Vaqueiro esta cancelada. Por motivo de ter havido uma Fatalidade na Cidade, culminando com a morte de uma pessoa, apos ter sido alvejada a tiros.
Em respeito a família da vitima, e ao estado emocional dos Munícipes, o Prefeito Diogo Machado decidiu por cancelar o evento.
Esclarece que todas as medidas preventivas de segurança, foram asseguradas, haja visto que estava presente, um efetivo policial de 20 policial Militares, e mais 40 seguranças particulares. Ao tempo em que pede a compreensão de todos", diz a nota.
Ainda não segue CARLINO SOUZA nas redes sociais? Corre lá!

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.