Funcionário da banda Calcinha Preta morre em acidente de carro em Alagoinhas-BA


O designer da banda Calcinha Preta, Wesley Cristian, de 18 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (25) no Hospital de Urgência de Sergipe, em Aracaju. Ele chegou ao hospital em uma UTI móvel na noite da terça-feira (24) após sofrer um acidente de trânsito em Alagoinhas, na Bahia.


De acordo com o empresário da banda, Júlio Viana, Wesley estava de folga se divertindo com amigos na Bahia e na segunda-feira (23) sofreu um acidente de carro na entrada do município.

“Ele estava com um amigo caíram em uma ribanceira após o condutor tentar desviar de animais que estavam na pista. O amigo dele que usava cinto de segurança não sofreu nada. Ele teve traumatismo craniano, hemorragia interna e fraturou o fêmur”, disse.

O jovem foi levado para o Hospital Regional de Alagoinhas e na noite de terça-feira foi transferido em uma UTI móvel para Aracaju. “A banda se esforçou para oferecer a ele um atendimento melhor e conseguiu a UTI neste horário. O hospital que ele estava não tinha estrutura”, explica Viana.

Mas Wesley já apresentava morte cerebral e morreu.

O corpo dele foi transferido na tarde de hoje para Pernambuco, estado dos seus familiares e o corpo será sepultado amanhã.
Os cantores da banda postaram fotos com Wesley e lamentaram a morte. "Deus é conosco, até o dia", disse Paulinha Abelha.
G1/SE
Acompanhe o Blog do Carlino Souza também pelo Instagram, Twitter™ e pelo Facebook 

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.