Eleitor indignado envia carta para População de Sítio do Quinto(BA) e sugere CPI

A sessão da câmara de vereadores de Sitio do Quinto(BA) finalizou na noite desta segunda-feira (19/05/2014) de forma vergonhosa, os vereadores eleitos da situação preferiram se omitir sobre o escândalo do Prefeito Municipal Cleigivaldo Carvalho Santa Rosa em vez de defender a população que os elegeram.

Como já era esperado os vereadores da oposição pediram verbalmente a cassação do prefeito Cleigivaldo com fortes argumentos. Mas alguns vereadores da situação no decorrer de seus discursos eram contra tal decisão, demonstrando um sentimento pessoal de tristeza com a prisão do prefeito (ora por ser parente ora por ser amigo) e afirmavam sempre que é preciso uma decisão da justiça antes de tudo. Minhas indagações são a seguintes: O sentimento pessoal deles está acima da função que eles exercem? Se eles soltam detalhes no decorrer do discurso da certeza que houve o furto do dinheiro público porque não realizam o impeachment do prefeito municipal? Se acham o impeachment uma decisão radical então porque não pedem o afastamento do cargo?  Se quiserem investigar porque não abre uma CPI? Será que vão apenas silenciar enquanto a cidade torna-se humilhada nacionalmente?

Todos sabem que depois de uma sentença da justiça não se precisa mais dos vereadores para decisão alguma, pois a lei é clara quando diz que o cargo político se encerra com sentença penal transitada em julgado.

Todos sabem que a moralidade administrativa é um principio que está expresso na Constituição Federal da Republica de 1988 em seu artigo 37 “A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também...”. Minha pergunta é: Qual moralidade vai existir em atos praticados pelo um prefeito municipal que saiu em um camburão da viatura da Policia Federal?

Diante de tais discursos notei a falta de técnica de tais vereadores e a alienação destes ao prefeito. A população de Sitio do Quinto encontra-se desamparada por parte dos vereadores. E nenhuma atitude foi tomada, apenas palavras vagas.

Ainda no inicio da seção com a leitura da ata da seção anterior (12/05/2014) foi dito vários problemas que acontecem diariamente na cidade: Salários de funcionários atrasados, e denuncias de incompetência da secretaria de saúde entre outros... Resumindo a cidade se encontra em um momento crítico.

Mas toda regra tem exceção, Edson enfermeiro e Luciene deixaram na dúvida se acompanharia os desmandos do prefeito ou defenderiam o povo de tais lesões ao erário público, disseram apenas que acompanharia a câmara em qualquer decisão.

Agradeço a oposição por cumprir sua tarefa que é fiscalizar e julgar atos irregulares do prefeito.

Peço a população do Sitio do Quinto que se unam e pressionem tais vereadores, façam manifestações, paralisações, cartazes, panfletos e baixo assinados, mas não aceite a volta do prefeito ao cargo, pois é uma humilhação para o município. E suplico ao Ministério Público que compareça a cidade e investigue tais situações narradas. 

Ass: Marcos Rodrigues de Souza
Acompanhe o Blog do Carlino Souza também pelo Instagram, Twitter™ e pelo Facebook

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.