Feira de Santana-BA: MP pede prisão preventiva e cassação do prefeito Zé Ronaldo

O prefeito do município de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), teve a prisão preventiva e a perda de mandato pedidos pelo Ministério Público Estadual (MP-BA).

Segundo informações publicadas pelo Jornal Grande Bahia, os documentos obtidos pela reportagem fazem parte da Ação Penal Pública nº 0023133-08.2013.8.05.0000, postulada em 11 de dezembro de 2013 pelo Ministério Público do Estado da Bahia, por intermédio da Procuradora-Geral de Justiça Adjunta, Sara Mandra Souza, e da Promotora de Justiça convocada, Ana Rita Rodrigues.
 
As promotoras Ana Rita Rodrigues e Sara Souza movem a ação contra o prefeito José Ronaldo e o motorista Constantino Portugal por indícios de crime contra o sistema previdenciário. Na peça processual, elas relatam que: “consta das peças informativas coligidas nos autos do inquérito policial nº 0531/2011-4-SR/DPF/BA, instaurado pela Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários para apurar suposta prática de estelionato previdenciário, que o segundo denunciado, na condição de beneficiário de aposentadoria por invalidez, figurava, concomitantemente, na base de dados do CNIS [Cadastro Nacional de Informações Sociais] como servidor temporário da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, o que tornava ilegal a manutenção do referido benefício previdenciário.”
 
Ainda de acordo com o site, as promotoras também informam que “o desenrolar das investigações comprovou que o contrato de trabalho temporário firmado pelo Sr. Constantino Portugal dos Santos  com o Município de Feira de Santana em 08 de novembro de 2005, o qual se estendeu sem interrupções até 07 de novembro de 2007, com remuneração mensal de um salário mínimo, foi a legal contrapartida pelo apoio político devotado à campanha do então candidato José Ronaldo, que, uma vez eleito, valeu-se do cargo de prefeito (quadriênio 2005-2003) para agraciar seu correligionário, derrotado na eleição proporcionai do ano de 2004, na mesma coligação do gestor denunciado, sem que houvesse contraprestação laborativa à comuna [população], circunstância reconhecida judicialmente nos autos do processo n° 2008.33.04.701360-0, que tramitou perante o Juizado Especial Federal Adjunto – Subseção Feira de Santana.”
 
Os documentos apontam que a situação de José Ronaldo é grave, observado que as promotoras requisitaram que o Poder Judiciário decrete o imediato afastamento do cargo de prefeito, e a subsequente prisão preventiva, logo após apresentada a defesa preliminar. A manutenção no cargo e a liberdade de José Ronaldo estão sob a ‘Espada de Dâmocles’ empunhada pelo relator Desembargador Jefferson Alves de Assis.

Acompanhe o Blog do Carlino Souza também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.