Quadrilha de derrame de dinheiro falso é presa em Entre Rios-BA


Uma quadrilha de derrame de dinheiro falso foi presa pela Polícia Militar em Entre Rios após denúncia de uma das vítimas, informando que os elementos se encontravam dentro de um veículo Honda Civic, cor azul.

Policiais da 56ª CIPM abordaram veículo na rua do Palame, área comercial de Entre Rios/Ba, e foi encontrado com a quadrilha em sua posse 18 (dezoito) cédulas falsificadas de R$100,00 (cem reais); além de cédulas verdadeiras, adquiridas com a compra de produtos de pequeno valor, comprados com notas falsas.

A quadrilha saiu de Camaçari/Ba e foi para o Conde, seguindo depois para Entre Rios. No caminho fez vítimas no Conde; em Subaúma; nas estradas e no comércio de Entre Rios.
Foram presos em flagrante por concurso material de crimes de formação de quadrilha e colocação de moeda falsa em circulação comercial de forma dolosa.

Segundo o Delegado Antonio Luciano Lima as vítimas devem comparecer à delegacia territorial de Entre Rios para receberem os seus produtos e o dinheiro verdadeiro, auferido pela quadrilha através dos golpes.
Dentre os presos estão: 

Ana Cláudia de Oliveira, 35 anos, vulgo “Companheira de Augusto ”, Géssica Santos Santana, 21 anos, Paulo Augusto de Jesus Portela, 50 anos e Benício Santos Gonçalves, 36 anos, vulgo “Caco”, , todos moradores de Camaçari.

Ainda segundo o Delegado Luciano a quadrilha está à disposição da Justiça Federal, competente para os feitos processuais penais em razão da matéria ser de interesse do Governo federal.

Participaram das Operações a Policial Civil de Entre Rios e a Polícia Militar, 56ª CIPM comandada pelo maj. Himério. 

Fonte: Entre Rios Notícias

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.