Alagoinhas-BA: Homem de 26 anos é encontrado decapitado em estado de decomposição


Imagem chochante, e de filme de terror, assim descrevemos mais um cenário de crime na cidade de Alagoinhas. Por volta das 10:15 da manhã desta segunda-feira (16), foi encontrado no final de linha da praça Kenedy, avenida Paulo Afonso, o corpo de Adriano da Conceição Santos, 26 anos, conhecido como "Perna", o mesmo residia no Alto da Cruz bairro Santa Terezinha.

De acordo com informações passadas pela irmã da vítima ao Alta Pressão, ele saiu de casa no último sábado por volta das 20:00 horas, e não retornou. Familiares preocupados por não obter mais notícias de Adriano, saíram a procura do mesmo por diversas ruas da cidade.



Na manhã desta segunda-feira, durante buscas pela vitima, no momento em que passavam pelo final de linha da praça Kenedy, familiares sentiram um mal cheiro vindo de um terreno baldio, próximo a um campo de futebol, curiosos para descobrir o que havia ali, eles foram até o local e encontraram o um saco de náilon, os mesmos abriram o saco, em seguida ficaram chocados com o que viram, o corpo de Adriano foi encontrado decapitado, já em estado de decomposição.



A cabeça de Adriano foi encontrada próximo ao seu corpo dentro de uma mochila. Após o ponto final nas buscas, parentes acionaram a policia militar, a viatura 0475 rapidamente se deslocou até o cenário macabro, onde foi constatado a veracidade do fato. O corpo da vítima foi removido e encaminhado ao IML por volta das 14:05.

O crime está sendo investigado pela polícia civil.

Alta Pressão

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.