Tenente atira e mata sargento e cabo da PM após briga dentro de viatura


O sargento Edizandro Santos Louzada, de 40 anos, e o cabo Grasiano Monte Negreiros, 36, os dois da Polícia Militar do Amazonas, foram assassinados a tiros na madrugada deste sábado (5), em Manaus, na rua Monte Horebe, bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte da capital. O suspeito de ser o autor dos disparos é o tenente Joselito Pessoa, comandante da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que foi preso em flagrante.
As informações foram confirmadas pela própria polícia. Segundo as autoridades, outras duas pessoas foram baleadas, incluindo outro PM, o major Lurdenilson Lima de Paula, 40, que corre risco de ficar paraplégico, e um civil, o autônomo Robson Almeida Rodrigues, 25, que foi ferido na mão.
De acordo com informações preliminares repassadas pela polícia, todos os envolvidos, vítimas e suspeito, estavam juntos, reunidos dentro de uma viatura descaracterizada da 18ª Cicom, de modelo Voyage, retornando de uma comemoração, por volta das 2h de hoje. A polícia confirmou também que foram encontradas garrafas de cerveja dentro do veículo.
O automóvel estava sendo conduzido pelo cabo Grasiano e todos seriam levados para casa, quando, em certo momento, houve um desentendimento entre eles. Durante a briga, de acordo com a polícia, o tenente Joselito efetuou um disparo na nuca do cabo Grasiano, que perdeu o controle do veículo e acabou capotando. O sargento Edizandro foi atingido com um tiro na cabeça e ainda chegou a ser socorrido no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Eliameme Mady, mas não resistiu.
O major Lurdenilson, que sobreviveu, foi baleado no ombro esquerdo e a bala ficou alojada no lado direito do corpo. Conforme informações preliminares, ele foi atendido no Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz e seria transferido na manhã de hoje para um hospital particular ainda não confirmado. Segundo a direção do hospital, o major teve a coluna vertebral atingida e corre o risco de ficar paraplégico.
Já o civil Robson, que era funcionário do cabo Grasiano, teve a mão estourada por um projétil calibre ponto 40, arma usada pelo tenente. Ele foi hospitalizado e está internado no Hospital e Pronto Socorro João Lucio.
Preso em flagrante
Joselito foi preso em flagrante por policiais da Força Tática que patrulhavam a área no momento do crime. Ao ser preso, ele alegou que as vítimas foram baleadas por ocupantes de um veículo prata que atacaram o Voyage dos policiais militares, versão contestada pelo major. Os PMs da Força Tática que prenderam o tenente Joselito também relataram que não observaram na lataria do carro Voyage perfurações de tiro externo.
Após ser preso, o tenente suspeito do duplo homicídio foi levado ao 6° Distrito Integrado de Policia (DIP), onde foi apresentado. Depois ele passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e por exame de resíduos de pólvora nas mãos, cujo resultado não tem prazo.
Hoje de manhã, ele foi conduzido para ser ouvido na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que investiga o caso, e, depois, foi levado para a sede do Batalhão de Choque situado na rodovia BR-174, onde permanecerá à disposição das autoridades.
A crítica

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.