Rui Costa demite dois delegados acusados de corrupção e envolvimento com traficantes

O delegado baiano, Carlos Roberto Botelho Vasconcelos, que em 2011 foi alvo de operação da Polícia Civil que apurou a prática de corrupção em delegacias de Monte Santo e Cansanção, na Bahia, foi exonerado pelo governador Rui Costa, neste sábado (16). A publicação foi feita no Diário Oficial do Estado.
As investigações apontaram que o delegado Josevânio da Rocha Araújo, titular da delegacia de Monte Santo, comandava o esquema de corrupção na delegacia de Monte Santo e Cansanção, com a participação do delegado titular de Cansanção, Carlos Roberto. Além deles, também participavam do esquema o policial militar Jullian Ross Dias Serafim, o escrivão Lindon Johonson Salvador Lopes, o advogado, Alexandro Soares Andrade e o servidor do município de Monte Santo, Cleudisson de Santana Campos, cedido ao Poder Judiciário e exercendo a função de motorista do Juiz de Monte Santo.
Segundo as investigações, a quadrilha atuava em várias frentes, recebendo dinheiro de traficantes para beneficiar atividades deles. As apurações apontaram também que os criminosos extorquiam pessoas abordadas em blitze e vazavam informações de operações de combate às drogas. O grupo negociava a liberdade de criminosos e liberação de material apreendido mediante pagamento de valores que oscilavam entre R$ 2 mil e R$ 8 mil. Araújo foi apontado como líder da quadrilha.
“O soldado e o escrivão apreendiam carros com restrições, como furto ou roubo, e negociavam propina, junto aos delegados e ao advogado, para não prenderem as pessoas e liberarem os veículos. Além disso, a quadrilha também arrecadava dinheiro com o tráfico de drogas na região, com o jogo do bicho e caça-níqueis. O servidor da prefeitura também passava informações privilegiadas ao tráfico”, explicou na época, Felipe Nery, o coordenador da 19ª Coorpin (Senhor do Bonfim), ao jornal A Tarde.
Com os integrantes, foram encontrados materiais como munição calibre 9mm, de uso restrito, de posse do advogado Alexandro, com quem também foram encontradas aves silvestres. O servidor municipal Cleudisson detinha também armas, munição e veículos com restrições de roubo e furto.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.