Irecê-BA: Vereador se diz agredido e ameaçado de morte e registra boletim na polícia


O vice-presidente da Câmara Municipal de Irecê, o vereador Léo da Unibel (PSDB), registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil local, relatando que foi agredido fisicamente e ameaçado de morte por dois diretores da empresa Clim Engenharia, responsável pela limpeza pública da cidade. 

De acordo com ele, as agressões ocorreram na última sexta-feira (28), quando chegava ao prédio da Câmara. Primeiro, o diretor Espeilton Souza teria lhe abordado e questionado sobre as críticas feitas à limpeza do município. Em seguida, Souza teria desferido um tapa no vereador, seguido de palavrões e um alerta para que o Léo tomasse cuidado.

Cerca de uma hora depois, enquanto se dirigia à Rádio 101 News para ser entrevistado, o vereador aponta que foi abordado por outro diretor da empresa, Luiz Otávio Rocha. O segundo homem teria tentado invadir o estúdio da emissora para agredi-lo, sendo contido por funcionários do local. Rocha teria ainda bradado que "esperava ele lá fora para acertar as contas".

"É inadmissível que um vereador no exercício do seu mandato seja ameaçado por diretores de uma empresa que é paga com o dinheiro do povo de Irecê", declarou o vereador.

Até o momento desta publicação, os acusados pelo vereador ainda não havia apresentado suas versões sobre o fato.


Irecê Repórter

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.