Seja bem-vindo(a) ao Portal Carlino Souza, A Maior fonte de informação do interior do Estado da Bahia.  Coronel João Sá-BA,

Jeremoabo-BA: homem que matou namorada e ateou fogo ao corpo é condenado a 26 anos de prisão


Foi condenado a 26 anos e 11 meses de prisão o homem acusado de matar a namorada em maio do ano passado em Jeremoabo, município distante 85 Km de Paulo Afonso. Raul de Jesus agrediu Izabelly Oliveira Bispo Souza com socos e golpe de facão. Quando ela desacordou, ele ainda ateou fogo à vítima para dificultar o esclarecimento do caso. Segundo a acusação, o crime aconteceu após uma discussão motivada por ciúmes da parte do homicida.

Raul foi preso em flagrante um dia depois do crime, e desde então segue preso preventivamente. No júri, foi levado em conta o motivo fútil para o crime e a destruição do cadáver. Por conta disso, Raul seguirá preso e vai começar a cumprir imediatamente sua pena em regime fechado.

O júri, presidido pelo juiz Leandro Ferreira de Moraes, encerrou a semana do Programa Nacional Justiça pela Paz e o Mês Nacional do Júri, uma ação conjunta do Ministério Publico estadual e do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

Nas redes sociais, na época do crime, muitos amigos expressaram seus sentimentos de tristeza com a morte de Izabelly e desejaram força para a família. “Linda minha amiga. Deus que coloque em um bom lugar”; “Deus conforte toda sua família”; “Você vai fazer muita falta amiga e vizinha”, foram algumas das mensagens.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.