Irecê-BA: Cobrador que usava arma para intimidar devedores é preso por extorsão e comparsa por porte ilegal de arma


Alguns empresários da cidade de Irecê têm historicamente contratado pessoas para realizarem cobranças e ameaças aos seus devedores, buscando assim meios ilegais, imorais e vexatórios para receberem as suas dívidas.  Nesta terça-feira (13), após investigações, a Polícia Civil prendeu duas pessoas envolvidas no esquema.

Prisão Preventiva
A polícia cumpriu mandato de prisão preventiva em desfavor de Francisco José da Silva. Ele trabalhava há anos como cobrador e costumava usar uma pistola, calibre .380, prateada, para ameaçar as pessoas e efetuar cobranças, cometendo o crime de Extorsão Armada, com pena de 04 a 10 anos de prisão, relata um boletim expedido pelo delegado Ernandes Júnior.
“Francisco, juntamente com outros indivíduos, são comumente contratados para servirem de “capangas” e realizarem cobranças, de posse de arma de fogo, a terceiros”, explica o delegado no Boletim.
Comparsa
Em depoimento, Francisco disse que sua arma estava com seu amigo de prenome Manoel, conhecido por Nenem. Os policiais foram até a casa de Manoel e lá, encontraram 02 pistolas calibre .380; 01 pistola de ar comprimido; 165 munições; 35 cartuchos intactos; 02 carregadores de .40 e 01 carregador de .380.
Francisco responderá pelo crime de Extorsão Armada e posse ilegal de arma de fogo. Manoel responderá pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.
“Por fim, friso que o crime em comento está sendo combatido e todas as pessoas que forem vítimas de tais cobranças (extorsão armada) devem procurar a Delegacia de Polícia e denunciá-las”, comunica Ernandes Júnior.
Fonte: Delegado Ernandes Júnior

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.