Dupla sertaneja morre em batida de carro com caminhão no interior de São Paulo


Os corpos dos irmãos Fábio Antônio Tomé e Guilherme Aramis Tomé, da dupla sertaneja Fábio & Guilherme, devem ser levados para Passos (MG) na tarde desta segunda-feira (22), após passarem por necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Franca (SP).
Os dois morreram na tarde de domingo (21), depois que o carro onde estavam atravessou o canteiro central da Rodovia Altino Arantes (SP-351), bateu de frente com um caminhão e foi arrastado. As causas do acidente ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil.
A Funerária São Vicente de Paulo confirmou que o velório e o enterro da dupla acontecerão em Passos, onde os irmãos nasceram, mas ainda não há previsão de local, data e horário.
Conhecidos como os “Gordinhos”, Fábio e Guilherme iniciaram a carreira em maio de 2009 e já haviam lançado um disco. O videoclipe da música mais conhecida dos irmãos, “Toalhinha”, tem 15,3 mil visualizações no YouTube.
Na manhã desta segunda-feira, fãs e amigos postaram mensagens de pesar e tristeza nos perfis oficiais da dupla no Facebook – a página tem 6 mil curtidas – e no Instagram – com 3,1 mil seguidores.
O acidente
Segundo informações da Polícia Rodoviária, o motorista do caminhão contou que seguia em direção a Altinópolis (SP), quando o Honda Civic da dupla perdeu o controle da direção, invadiu a pista contrária e bateu de frente com a carreta.
O carro ficou preso embaixo do caminhão e os dois veículos foram parar no meio de um matagal, ao lado do acostamento. Fábio e Guilherme morreram no local. Os corpos ficaram presos às ferragens e foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros.
Ainda de acordo com a Polícia Rodoviária, o caminhoneiro não se feriu. O trecho onde ocorreu a colisão possui faixa adicional para o motorista que segue no sentido Ribeirão Preto (SP) – Altinópolis. O trânsito não chegou a ser interrompido.

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.