Olá seja bem-vindo!

Olá! Seja bem-vindo(a) ao Portal Carlino Souza, A Maior fonte de informação do interior do Estado da Bahia.  Coronel João Sá-BA,

Tensão máxima em Tucano-BA: Revoltada com o prefeito, população vai às ruas


O município de Tucano viveu na tarde desta segunda-feira, 05 de março, um verdadeiro clima de guerra. Mas não se tratava de combate à violência, repressão ao tráfico de drogas ou ação similar, mas ao aparato de segurança que o prefeito Luiz Sérgio (PSD) convocou para garantir a aprovação de um Projeto de Lei de sua autoria e que não conta com o apoio da população.

A sessão teve vários momentos tensos. Dentro e do lado de fora, policias da CETO, CIPE/Nordeste e batalhão de Feira de Santana e Euclides da Cunha, além dos policiais militares do município e cerca de 85 homens da guarda municipal controlavam a entrada no espaço e a multidão na frente da Câmara. Segundo moradores, só foi autorizada a entrada de 100 pessoas, controlado por ficha, em um plenário que cabe 300. “Pensei que fosse pra combater a violência da cidade, mas era pra proteger a corja”, protestou Gika Lopes.

Durante a realização da sessão, a polícia militar, que dispunha de armamento inapropriado para este tipo de manifestação, disparou tiros de borracha para o auto e usou spray de pimenta contra moradores. Após a votação, uma multidão de aproximadamente cinco mil pessoas acompanhou o pronunciamento de representantes de movimentos locais e vereadores contrários ao projeto. Em passeata pelas ruas da cidade em direção à casa do prefeito, os manifestantes entoavam “Fora Sérgio!”.

As palavras da professora Maria Firmino traduzem o sentimento da população com o ocorrido. “Eu estava lá! Saí da Câmara atordoada com a indecência, arbitrariedade, irresponsabilidade e frieza dos dez vereadores executando as ordens”, lamentou a tucanense.
Resenha Local

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.