publicidade

www.instagram.com/carlinosouzaoficial

Antas-BA: Gestão do ex-prefeito Wanderlei recebe nota máxima na Escala Brasil Transparente

Foi divulgado no dia 11 de Maio de 2017 uma pesquisa realizada pelo Ministério da Transparência a qual classifica os Estados e Municípios mais transparentes do país, tal pesquisa ocorreu durante o período de 15/07/2016 a 04/10/2016, sendo que a Bahia obteve a nota 10, ocupando assim o 1º lugar.

O Município de Antas obteve o 1º lugar no Ranking de Transparência em nível Nacional e no Estado, obtendo a nota 10 em transparência. Além do Município de Antas na Bahia, também tiveram a nota 10 os municípios de Guanambi, Itabuna, Matina e Paripiranga.

A redação do Portal Carlino Souza, buscou entrar em contato com o ex-prefeito de Antas Wanderlei Santana, após ver sua publicação no seu perfil do Facebook.com/wanderleiss, para nos falar um pouco a respeito dessa divulgação, o mesmo mencionou que implantou o Portal de Transparência, visando atender os requisitos de transparência e acesso a informação, fazendo com que a População tenha conhecimento do que o Município arrecada, bem como é aplicado os recursos e o atendimento as legislação vigente. "Fiquei muito contente ao receber essa notícia, pois, mostrou que os esforços feito para fazer uma administração transparente e que atenda as normas vigentes valeu a pena e essa divulgação nesse momento, nos deixa feliz em ver o trabalho cumprido e reconhecido pelo o Órgão de Transparência Nacional, e aproveito a oportunidade para agradecer primeiramente a Deus e ao Povo de Antas que confiou esse trabalho a mim, aos Funcionários Públicos Municipais que não mediram esforços para que isso acontecesse, apesar de todas as dificuldades encontradas, principalmente nesse último ano, e aos Órgãos de Controle pelas orientações e disponibilização de materiais que ajudaram a exercer as atividades a fim de disponibilizar as informações. Essas foram as palavras do ex-prefeito de Antas.

Saiba um pouco mais a respeito deste assunto: A Escala Brasil Transparente (EBT) é uma metodologia para medir a transparência pública em estados e municípios brasileiros. A EBT foi desenvolvida para fornecer os subsídios necessários ao Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) para o exercício das competências que lhe atribuem os artigos 59 da Lei Complementar nº 101/2000 e 41 (I) da Lei de Acesso à Informação, assim como os artigos 68 (II) do Decreto nº 7.724/2012 e 18 (III), do Decreto nº 8.109/2013.

A EBT avalia o grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI). Suas versões três versões concentram-se na transparência passiva e por isso foram realizadas solicitações reais de acesso à informação aos entes públicos avaliados. A partir da EBT, a CGU pretende aprofundar o monitoramento da transparência pública e gerar um produto que possibilite o acompanhamento das ações empreendidas por estados e municípios no tocante ao direito de acesso à informação.

Para ter conhecimento da classificação de sua cidade, você poderá consultar no link abaixo:
https://relatorios.cgu.gov.br/Visualizador.aspx?id_relatorio=23

Da redação, Portal Carlino Souza

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.