publicidade

Sítio Folia

Vingança: Após 10 anos, homem mata estuprador da filha

Apressão subiu. Um homem de 58 anos é apontado pela Polícia como o suspeito de matar um rapaz, de 32 anos, por vingança. Conforme as investigações da Polícia, o rapaz que foi assassinado, teria estuprado a filha do acusado há 10 anos.

De acordo com a polícia, o homem foi preso e depois solto por falta de provas. Com medo da família da vítima, ele foi embora da cidade e depois retornou, na esperança de que o crime havia sido esquecido. 

Ainda conforme a polícia, o pai da menina soube que o rapaz estava bebendo em um bar da cidade. Foi quando ele pegou um revólver e atirou contra o homem cinco vezes. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

O pai da menina foi preso em flagrante por homicídio doloso (quando há intenção de matar) e pode pegar 30 anos de cadeia. Conforme o delegado, ele confessou o crime e disse que não ter arrependimento. “Não me arrependo. Fiz e faria de novo se fosse necessário. Esse monstro estuprou minha filha de 10 anos. Agora estou feliz, finalmente ele pagou pelo que fez”, disse o acusado.

A Polícia Civil segue investigando o crime. O caso ocorreu na cidade de Castanhal, no Pará.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.