Banzaê-BA: Jailma cria polêmica ao chamar hospital de 'matadouro'

Funcionários do Hospital Geral Santa Tereza (HGTS), em Banzaê, na região Nordeste da Bahia, repudiaram a declaração feita pela prefeita eleita Jailma Dantas (PT) em uma rádio de Ribeira do Pombal (Pombal FM), na segunda-feira (19). Conforme afirmam os servidores do HGTS, em carta aberta à população, a petista disse que a unidade de saúde tem funcionado como um matadouro. 

Inconformados, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos e demais funcionários do hospital ressaltam que Jailma Dantas encaminha para o terceiro mandato, e a declaração soa como "um tiro no próprio pé".

"A digníssima prefeita com sua insensata e infeliz citação, ofendeu a honra e a dignidade de todos os funcionários que trabalham nesta unidade, que com todas as dificuldades ainda é a maior e melhor instituição de saúde da região. Quando a senhora Jailma Dantas trata o HGST como matadouro, ela automaticamente coloca todos nós, funcionários, como assassinos", diz trecho da carta.

Ainda no texto, os funcionários criticam o fato da prefeita se "vangloriar" de ter exercido cargo de assessoria no governo estadual: "Nunca interveio pelo HGST trazendo conquistas reais e tão pouco conseguiu, com seu capital político, levar qualquer tipo de benefício à unidade de saúde do município".

Como forma de minimizar os problemas enfrentados pelo setor de saúde no município, a categoria sugere que a influência política da prefeita seja utilizada para cobrar melhorias e a regularização do repasse do Estado junto à Fundação José Silveira, responsável pela gestão do HGTS. 

Fala Sertão

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.