Canudos, Uauá e Paulo Afonso entram em situação de emergência por conta da seca

Outros municípios do interior baiano também foram incluídos
Seca Canudos
A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, reconheceu situação de emergência para 15 municípios baianos atingidos pela seca. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (12).

Estão listados Campo Alegre de Lourdes, Canudos, Casa Nova, Cocos, Curaçá, Glória, Juazeiro, Paulo Afonso, Pilão Arcado, Remanso, Rodelas, Sento Sé, Sobradinho, Uauá, Wanderley. O valor que será recebido pelos municípios para o enfrentamento da seca não foi divulgado.
Estiagem na Bahia
Mais de 140 municípios baianos decretaram situação de emergência devido a seca. De acordo com levantamento feito pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), até o dia 5 de novembro, 147 municípios informaram que sofrem com estiagem da Bahia. Destes, 143 já tinham seus decretos homologados pelo estado e outros 118 já tiveram suas situações reconhecidas pelo governo federal.

Ou seja: um terço dos 417 municípios baianos pediram ajuda ao estado e ao governo federal por conta da seca. Isso significa que mais de 1,8 milhão de pessoas sofrem com a falta d’água na Bahia neste momento. É o mesmo número de pessoas que foi atingida pela estiagem ao longo de todo o ano de 2014.
Enquanto a chuva não vem, os gestores públicos tentam socorrer a população com carros-pipa, poços artesianos e maquinário como bombas, motores a diesel, filtros de pressão e tubos de PVC. A chuva, segundo especialistas, só deve chegar em meados de novembro.
Fonte: Correio
Acompanhe o Blog do Carlino Souza também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.