Canudos-BA: para conter gastos, prefeito Geo reduz o próprio salário e de seus secretários

O Prefeito Genário Rabelo de Alcântara Neto, popularmente conhecido como “Geo”, anunciou, na tarde do dia 3 de novembro, uma série de cortes de gastos para equilibrar as finanças do município nos próximos meses devido crise que assola o País. O pacote de medidas, além da redução de 15% dos salários do prefeito, vice e secretários municipais e assessores, foram proibidas viagens de servidores para participação em congressos ou simpósios, o pagamento de horas extras, redução na frota de veículos locados, suspensão de hospedagem, para prestadores de serviços em atividade no município, suspensão de novos convênios, exceto os autorizados pelo Prefeito Municipal e devidamente justificados.


Além dessas medidas, o Prefeito Geo solicitou de cada secretário que apresentem, dentro de dez dias, relatórios com medidas para reduzir no mínimo 10% as despesas de manutenção das pastas.


As medidas para reequilibrar as contas públicas anunciadas nesta semana foram aceitas de bom acordo com todos, com os cortes o prefeito tenta amenizar a crise no município e dar continuidade ao mandato de segundo população bom pagador, pois até o momento não houve atraso de funcionários efetivos e além disso honrou com pagamento do aumento de 13.01% aos professores e 12% a todos os servidores.

“Se faz necessário tomar certas medidas para que a máquina pública continue cumprindo com seus compromissos sem atrasos e consequentemente dando um bom andamento aos serviços públicos do município. Essa redução vai nos permitir respirar um pouco e assim pagar em dia funcionários e outros contratos do município, Temos um compromisso com a transparência e com o zelo com o dinheiro público”, explicou o prefeito.
Autor: Canudos Acontece 
Acompanhe o Blog do Carlino Souza também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.