Bem Vindo ao Maior Portal de Notícias do Sertão da Bahia  Coronel João Sá-BAHIA,

Araçás-BA: Ex-prefeito é preso suspeito de violentar sexualmente criança

A Notícia em 1º Lugar | sábado, março 09, 2013 | 0 comentários


O ex-prefeito da cidade de Araçás, no norte da Bahia, foi preso suspeita de violentar sexualmente uma menina de 12 anos, portadora de síndrome de down, na quinta-feira (7). A polícia divulgou a informação nesta sexta-feira (8).

 De acordo com os policiais, a mãe da vítima teria flagrado o suspeito deitado e semidespido junto com a garota no quintal da casa  do político.

 José Santos Correia, de 52 anos, está detido na 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas). Ele foi preso após expedição de um mandado de prisão preventiva.

A mãe informou que suspeitou do ex-prefeito, que é comerciante, depois que a criança demorou de retornar para casa após de ter ido à loja dele comprar sorvete.

 Depois da instauração do inquérito, a criança passou por um exame pericial. Segundo a polícia, apesar de permanecer virgem, a vítima tinha marcas que confirmam o abuso sexual.
 O suspeito responderá por estupro de vulnerável, informou Jobson Lucas Marques, coordenador da 2ª Coorpin. O Conselho Tutelar do município acompanha o caso.

 A vítima ainda será ouvida na delegacia, ainda sem data informada, juntamente com a presença de uma psicóloga.

As Informações são do site Aragão Notícias / Foto Polícia Civil

Category:

0 comentários

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.