publicidade

www.instagram.com/carlinosouzaoficial

Cabo da PM é morto a tiros em bar e agiota também é assassinado em Carira-SE

Em um bar localizado no povoado Descoberto, município de Carira (SE), o cabo da Polícia Militar Juarez Medrade dos Santos Barreto, 38 anos, foi morto a tiros ao tentar defender um amigo de um ação criminosa.

O crime ocorreu nos primeiros minutos da madrugada deste sábado, dia 25, quando oito homens adentraram ao estabelecimento para assassinar o agiota Givaldo Tavares da Cunha, 45 anos.

De acordo com informações levantadas pela polícia, os elementos entraram no bar atirando e o cabo reagiu efetuando disparos contra os criminosos. Alvejado 23 vezes o policial foi conduzido ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), em Aracaju, mas não resistiu, enquanto o amigo morreu na hora. Durante a troca de tiros, outras três pessoas também saíram feridas. As vítimas foram socorridas e depois encaminhadas ao HUSE na capital sergipana.

No local do crime a polícia encontrou uma pistola descarregada, supostamente utilizada pelo cabo.

A polícia também levantou a informação que o PM e o amigo haviam retornado da cidade de Coronel João Sá (BA) onde foram receber uma importância em dinheiro.

O cabo Juarez Medrade era natural do município de Nossa Senhora da Glória (SE), onde seu corpo será enterrado.

Com Informações do repórter Gilson de Oliveira

Nenhum comentário

Regras do site

Não serão aceitos comentários que:

1. Excedam 500 caracteres com espaço;

2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
Exemplo: um comentário onde o autor diga que fulano é ladrão, corrupto, burro, salafrário e por ai vai. Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Portanto, o titular deste blog poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por tudo que aqui for escrito.

3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

4. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no blog os comentários que respeitarem as regras acima expostas.