Bem Vindo ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia  Coronel João Sá-BAHIA,

O vereador Adrovando Pereira dos Santos, popular Pitinga, eleito pelo PSD, com 708 votos na ultima eleição em 2012, promoveu mais uma ação solidaria que entregou mais de 2000 mil cestas as famílias joaosaense. Em sua rede social no Facebook, o vereador Pitinga(PSD) escreveu a seguinte mensagem:

A Semana Santa nos remete a refletir no poder da humildade, caridade e amor ao próximo. Portanto, agradeço a Deus e aos amigos que colaboram comigo para a entrega de 2.000 cestas. Desde o ano de 2007 que venho buscando compartilhar as benções concebidas com os meus munícipes.

Feliz Páscoa.
Votos de felicitações a todos!
Vereador Pitinga - Cel João Sá-BA

Prefeito Romualdo é acusado de  tenta tomar na "tora" terrenos doados a famílias carentes pra beneficiar Políticos e empresário local.

A prefeitura municipal de Coronel Joao Sá, através de um projeto de lei nº 287/2010, fez doação de lotes de terra a famílias carentes do nosso município o projeto autorizava a construção de casas populares na área do Ginásio de Esporte  situado na rua Dr. Carvalho de Sá, mas o Prefeito atual o senhor José Romualdo Souza Costa, tenta de forma arbitraria impedir que as pessoas sejam beneficiadas com tal projeto de lei e tenta de forma desesperadora impedir tais construções. José Romualdo Souza Costa, desde que assumiu o seu mandato como gestor, vem empreendendo uma política de perseguição a todos aqueles que não votaram nele, impedindo que os donatários construam seus imóveis e ate usando à força para impedir a doação de títulos de posse de terrenos públicos. No primeiro dia como prefeito deste município JOSÉ ROMUALDO fez seu primeiro ato, ordenou que funcionários da municipalidade usassem as maquinas da prefeitura e derrubassem tudo que os donatários teriam construído ate aquele momento.

Tendo em vista ainda, que os terrenos, em sua maioria, já estavam com piquetes, postos, alicerces cavados e a topografia pronta, em ritmo de construção das casas.

Não respeitando a Lei e não respeitando o direito adquirido pelas pessoas pobres desta cidade, mas se satisfez com a perseguição realizada. Vejam senhores leitores, Temos informações e já é do conhecimento público, inclusive com indícios induvidosos de que vários daqueles lotes tomados nesta gestão pelo Prefeito Romualdo, foram negociados e repassados ilegalmente para apadrinhados, empresários e políticos desta cidade, cujos nomes publicaremos a posteriori, em total afronta à Lei Municipal 287/2010, ou qualquer outra que se possa apresentar, já que referidas pessoas não preenchem os requisitos necessários para serem donatários de lotes públicos. Neste sentido, Senhores, vejam que o Prefeito cometeu erro gravíssimo, e nós não podemos ficar parados.

Em decisão Monocrática a Desembargadora Rosita Falcão foi bem clara ao deferir Liminar em favor de alguns dos donatários Vejam:


DECISÃO MONOCRÁTICA Classe: Agravo de Instrumento n.º 0008425-50.2013.8.05.0000

 A meu ver, tenho que não agiu com acerto o magistrado de piso. Explico. De uma detida análise do lastro probatório apresentado no presente recurso, verifica-se às fls. 48 que a Lei Municipal nº 287/ 2010 indica que os lotes de terras não edificadas a serem doadas tem localização na Rua Dr. Carvalho de Sá, nas proximidades do Ginásio de Esportes na sede do Município Coronel João Sá. De igual modo, às fls. 58/60, verifica-se na cláusula primeira do documento intitulado "termo de doação de lote de terra não edificada", item 1.2, doado a um dos agravantes, o Sr. Adelmo Batista Dias, está localizado também em área urbana nas proximidades do Ginásio de Esportes. Sendo assim, não restam dúvidas de que não poderia o atual prefeito do Município Coronel João Sá praticar os atos de revogação verbal e a retirada à força dos terrenos doados aos agravantes, porquanto, ao contrário dos fundamentos do juiz singular, restou comprovado que os lotes doados aos agravantes são os mesmos especificados no art. 1º da Lei Municipal nº 287/2010. Ademais disso, por mais relevantes que se mostrem os motivos pelos quais compeliram a Administração Municipal a revogar as doações supramencionadas, muito mais contundente e grave é a constatação de que o referido município tenha praticado tal ato sem antes instaurar o devido processo legal, onde devem ser respeitadas as garantias constitucionais do contraditório e ampla defesa, bem assim, os princípios da legalidade, publicidade e moralidade administrativas. Importante frisar que, se por um lado, a Administração Pública, no exercício do seu poder discricionário pode realizar atos que se ajustem com a conveniência e oportunidade administrativa, por outro, deve-se levar em consideração que todo ato administrativo há de ser motivado, sendo certo, inclusive, que tal motivação tem de corresponder a uma finalidade pública e real, devendo obedecer a limites impostos pelos artigos 37, caput, da Constituição Federale 2º da Lei 9.784/99, em especial ao princípio da proporcionalidade, o qual impõe ao ente estatal moderação no seu agir.    


Não estamos lutando aqui com um anjo, um político amador, ingênuo. Não se trata disso. Em 2007, o prefeito atual foi afastado do cargo de Prefeito por falsificar assinaturas, forjar pagamento a professores e enriquecer-se ilicitamente, conforme consta no processo nº 0002588-10.2012.805.0142, iniciado em 2003, onde o mesmo encontra-se pronto para decisão na mesa do Juiz competente.

Melhor que o Prefeito siga outro rumo, e se aconselhe melhor dos seus afazeres na administração, respeite o povo, e o direito de quem o adquiriu. Do contrário, só nos resta agir. Devemos, portanto, averiguar e colher prova dos atos ilegais praticados pelo prefeito, seja através de representações junto ao Ministério Publico ou de qualquer outro instrumento possível, e exigir que o mesmo seja responsabilizado na forma da Lei.


“ Não se pode fazer as coisas a ferro e a fogo, tem que se negociar, afinal de contas, são cerca de 100 construções em andamento" disse um vereador aliado a Romualdo, solidário aos donatários. Esses terrenos aqui foram doados com aprovação feita no governo anterior, agora só porque e prefeito quer vir à força tomar nossos terrenos?", disse uma pessoa que não quis se identificar. 

Da redação, Blog do Carlino Souza
RTEmagicC_f2af0082e4.jpg
Mais um ataque de criminosos deixou duas agências bancárias destruídas na madrugada deste sábado (28) em Miguel Calmon, na região do Piemonte da Chapada Diamantina. Cerca de 20 homens participaram da ação que durou menos de meia hora.
Segundo informações da Polícia Militar da cidade, os assaltantes chegaram por volta das 3h em uma caminhonete Amarok e se espalharam em diversos pontos da cidade. Parte do grupo seguiu em direção às agências do Banco do Brasil e Bradesco para instalar os explosivos.
Moradores disseram ao Correio24horas que os criminosos se posicionaram próximo às casas dos policiais civis e militares da cidade e efetuaram vários disparos para o alto. A informação foi confirmada pela Polícia Militar. Ninguém ficou ferido.
Outros criminosos ficaram próximo a hospitais e praças de Miguel Calmon. Enquanto isso, os assaltantes que estavam nas agências detonaram os caixas eletrônicos. O valor roubado pelos assaltantes não foi informado. As agências foram isoladas para realizar perícias.
Após o assalto, os criminosos fugiram na caminhonete, que foi abandonada numa estrada de terra que segue em direção à Várzea da Roça e Piritiba, e incendiada.
FONTE: CORREIO 24 HORAS
Uma operação da Polícia Militar desarticulou uma quadrilha que se preparava para assaltar a agência do Banco do Brasil de Monte Santo. Três carros, duas motocicletas, um fuzil e uma metralhadora foram apreendidas. Duas pessoas foram presas. A situação ocorreu na madrugada desta quarta-feira (25). Houve troca de tiros na operação, de acordo com a polícia, mas ninguém ficou ferido.
montesanto4
“Estávamos investigando a quadrilha há alguns meses. Por volta de 1h, o veículo passou e, quando abordamos, fomos recebidos a tiros. No veículo, tinha quantidade grande de armamento pesado, além de material para explosão de caixa eletrônico”, disse um policial envolvido na ação.

Segundo a polícia, as motos foram apreendidas dentro da casa dos suspeitos Melquiedes Quinto de Jesus e Adelmo de Souza Reis junto com os três veículos. Um dos carros chegou a ser abandonado em um povoado da cidade. Oito suspeitos que integram a quadrilha conseguiram fugir. Ainda segundo a polícia, rondas estão sendo feitas para localização e prisão dos suspeitos.
montesanto2


montesanto3


montesanto5


Com informações do G1/BA) Fotos reprodução Whatsapp

No momento do crime a mãe estava com o filho de apenas três anos de idade


Uma mulher identificada como Cássia Tais Pereira, de 25 anos, foi assassinada, com uma facada no pescoço, por volta das 02h00, desta sexta-feira, 27, no Povoado Rasinho, município de Sítio do Quinto-BA. De acordo com informações de populares, o crime aconteceu na residência da vítima, onde a mesma estava com um filho de apenas três anos de idade. O suspeito do crime é o ex-marido de Cassia, conhecido como Diêgo, filho de Rui de Tonho de Agostinho, de quem ela vinha sofrendo ameaças constantemente.

A mulher ainda tentou pedir socorro, mas acabou morrendo no meio da rua. Ela estava separada do acusado.

Diêgo, que foi visto ingerindo bebida alcoólica antes do incidente, fugiu tomando destino ignorado.
Com informações do Jeremoabo Agora / Fotos: Facebook
Policiais do Núcleo de Inteligência (NI), da Delegacia Geral da Polícia Civil de Alagoas, prenderam, no final da manhã desta segunda-feira (23), o promotor de Justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo. Ele foi localizado na cidade de Macapá, no estado do Amapá.
De acordo com o delegado do Núcleo de Operações em Inteligência (NOI) da Polícia Civil do Amapá, Sidney Leite, o promotor estava na casa de uma namorada no bairro Buritizal, na Zona Sul de Macapá. “A Polícia Civil de Alagoas entrou em contato no sábado [21] com o NOI informando da suspeita de o promotor estar no Amapá. Conseguimos chegar até ele no dia seguinte e efetuamos a prisão nesta segunda-feira”, disse o delegado.

A Polícia Civil do Amapá informou ainda que o promotor namorava com uma mulher no Amapá desde antes da sentença condenatória do Tribunal de Justiça de Alagoas. Ela não foi presa.

Carlos Fernando Barbosa de Araújo foi condenado a 76 anos e cinco meses de prisão pelo pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), em novembro do ano passado, por estupros e atentados ao pudor cometidos contra duas filhas e uma enteadas e, desde então, estava foragido.

O caso foi denunciado em 2006 pela mãe das vítimas, Elizabeth Rodrigues Pereira. O condenado era promotor da Comarca de Anadia e, à época das acusações, era da Vara da Infância e da Juventude da cidade. Carlos Fernando também foi condenado pelo crime de produção de pornografia infantil. 

A ação para localizar e prendê-lo foi determinada pelo secretário de Defesa Social e Ressocialização, Alfredo Gaspar de Mendonça. O trabalho foi coordenado pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira e acompanhado pelo promotor Antonio Luiz, coordenador do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc).

De acordo com o diretor do NI, delegado Fabrício Nascimento, a Polícia Civil já tinha tentado localizá-lo nos estados da Paraíba e Maranhão. Os policiais também cumpriram um mandado de prisão que havia contra ele, expedido também pelo pleno do TJ/AL.

Carlos Fernando Barbosa de Araújo será trazido para Alagoas pelos policiais civis assim que forem formalizados os procedimentos cabíveis para sua transferência.

Fonte: * Com Ascom PC e G1 Amapá
O complexo policial de Euclides da Cunha voltou a registrar uma nova fuga de presos nesse final de semana.

Três criminosos que se encontravam na carceragem do Complexo Policial Civil da cidade fugiram após serrarem a grade de uma das janelas de acesso ao lado externo do presídio. Segundo fontes policiais, um dos meliantes foi preso recentemente por receptação de um caminhão roubado, os outros dois ainda não tiveram os nomes divulgados.
Há pouco mais de três meses o xadrez da carceragem do Complexo Policial de Euclides da Cunha foi completamente destruído durante uma rebelião, colchões foram queimados e as celas foram completamente danificadas. A polícia está realizando buscas na tentativa de recapturar os fujões.
Portal de Notícias

Uma tragédia chocou a população da cidade de Huarmey, na costa do Pacífico, no centro-norte do Peru, nesta segunda-feira (23). A colisão entre dois ônibus, uma carreta e diversos veículos de passeio resultou na morte de 34 pessoas e 70 ficaram feridas. De acordo com informações das autoridades locais, publicadas pelo site G1, um ônibus e um caminhão bateram nos dois primeiros ônibus envolvidos no acidente.
É possível ver nas fotos a carcaça de um ônibus, na estrada peruana perto da cidade de Huarmey. Ainda de acordo com as informações das autoridades locais publicadas pelo G1, as investigações preliminares indicam que o motorista do ônibus, que atravessou para a pista oposta provavelmente adormeceu e essa seria a principal causa do acidente.
G1
Em seu perfil no facebook o artista lamentou o acontecido, declarando nunca ter vivido algo semelhante em seus 18 anos de carreira.
Na noite do último sábado (21) o cantor Antonio o Clone foi vítima de agressão por parte de um homem que prestigiava o show que estava acontecendo na cidade de São Cristovão. Antonio lamentou o ocorrido e declarou nunca ter passado por situação dessa natureza em seus 18 anos de carreira.
Em contato com a equipe de jornalismo do portal Itnet o ‘Clone' informou que o autor da agressão se envolveu em uma confusão na pista do evento e pulou para o palco, momento em que atingiu o artista com um chute jogando-o contra uma coluna.
Violão, notbooks, bateria, teclado e outros instrumentos da banda foram danificados e, por conta da ação de vandalismo, a festa teve que ser encerrada antes do previsto.
Em sua página no facebook Antonio postou a seguinte nota: "Diz o ditado que quando as coisas não estão bem o urubu de baixo caga no de cima, em 18 anos de carreira pela primeira vez vi algo louco e não pude fazer nada, um louco subiu no palco me deu uma pesada, me derrubou quebrando meu violão novo que comprei na última quarta-feira, derrubou teclados, bateria, notbooks, quebrou ipad, me deixou ferido por fora e mordido por dentro, Deus é mais, isso aconteceu em São Cristovão na noite desse sábado".
O causador do tumulto foi preso em flagrante.
Por Iane Gois / ITNET
Um prefeito no interior da Bahia é acusado de desviar R$ 1 milhão por mês. O Repórter Secreto do Fantástico foi até lá investigar. A história começa com a denúncia de um ex-secretário da prefeitura, que foi ameaçado por bandidos dentro da própria casa.
Três meses atrás, um homem foi denunciar uma prefeitura no Ministério Público. Precavido, ele tem câmeras de segurança na porta de casa e elas mostram o que aconteceu no dia 15 de janeiro depois que ele saiu para falar com os promotores. Na esquina, onde mora o homem que fez a denúncia, param um carro cinza e depois um vermelho. Do carro cinza, sai um homem. O carro vermelho manobra e entra na rua. O indivíduo olha pro carro vermelho e faz um sinal com a mão.

“Olha ele apontando a casa aqui”, diz o homem que teve a casa invadida ao ver as imagens das câmeras de segurança.

O dono da casa ameaçada se chama Alberto Magno e é ex-secretário de Administração de Itaberaba, no interior da Bahia.

Ele rompeu com o prefeito e está botando a boca no trombone. Os marginais chegam à casa dele, enquanto Alberto está no Ministério Público. O Alberto combinou com os promotores dia e hora para apresentar documentos guardados na casa dele, que comprovariam um grande esquema de corrupção na prefeitura.

Segundo o ex-secretário, o desvio é de R$ 1 milhão por mês. Por isso, o Repórter Secreto do Fantástico, Eduardo Faustini, foi à Itaberaba para perguntar: “Cadê o dinheiro que tava aqui?”

Em outro momento da gravação, o carro vermelho e o homem do início dessa história se foram. Mas chegam outros dois homens, um deles com capacete de motoqueiro. “Ele não veio de moto, botou o capacete só pra esconder o rosto. Toda hora ele levanta o capacete, o capacete estava incomodando, e dentro de casa ele levantou também”, descreve Alberto Magno. Os homens se aproximam da casa. “Essa é a chegada dos marginais na porta, chamam minha esposa”, ele continua a explicar as imagens.

Assim que a mulher do Alberto abre portão da casa, a dupla força a entrada e o sujeito do capacete mete a mão na cintura, em um sinal claro de que está armado. “Já veio ele sacando a arma, o outro saca a arma também dentro de casa. Todos os dois estavam armados”, conta o ex-secretário.

Além de dona Cleidinéia, mulher de Alberto, estão em casa a mãe dele e a filha do casal, que tem 9 anos. A filha tenta correr para o quarto, mas um dos marginais aponta a arma para ela. Apavorada, a menina para. Os bandidos então perguntam onde estão os documentos. “Estão no quarto”, diz dona Cleidinéia de Souza cruz, dona de casa.

“Aí eles vieram, eles abriram aqui, pegaram os documentos, que estavam todos aqui. Hoje eu coloquei os sapatos, algumas coisas. Saiu com a mão cheia de documentos, e saiu correndo. Abriram o portão e saíram”, descreve Cleidinéia.

Os bandidos levam todos os documentos que Alberto tinha reunido pra entregar às autoridades. “Eu comecei a guardar alguns documentos que me blindassem, quando vi irregularidades, noticiava e comecei a ser retaliado em função disso”, relata Alberto.

Segundo Alberto, gente da prefeitura sabia que ele tinha documentos comprometedores guardados em casa. Alberto Magno trabalhou seis anos como secretário de Administração, no primeiro e no segundo mandatos do atual prefeito, João Filho, do PP. Ele afirma que bens foram afanados da prefeitura em 2013.

“Foram 153 itens e materiais, incluindo desde diversos aparelhos de ar-condicionado splinter, geladeiras verticais, bebedouros. Um dia eu liguei para o fornecedor, o fornecedor me disse simplesmente o seguinte: ‘não devo nada ao senhor prefeito, isso tudo foi entregue, foi entregue na fazenda dele’. Aí veio cair a ficha”, conta Alberto Magno.

Alberto faz mais acusações. Segundo ele, a prefeitura fraudou licitações e usou uma cooperativa, chamada Coope, para desviar dinheiro da Saúde.

“Aqui nós temos diversas cópias de cheques, da cooperativa, de pessoas fantasmas, pessoas que não prestavam nenhum tipo de serviço à prefeitura”, afirma o ex-secretário.

O repórter secreto localizou uma ex-funcionária da Coope. Ela está colaborando com o Ministério Público e pediu para não ser identificada. “Eu trabalhei lá quase três anos e pude notar muitos desvios de dinheiro”, ela conta.

Fantástico: Você tem ideia do montante por mês?
Ex-funcionária: Talvez uns R$ 150, R$ 200 mil, mensalmente.

Segundo ela, parte desse dinheiro ia para Maria José Novais, que foi secretária de Saúde e hoje é vice-prefeita de Itaberaba. “Eu mesma era quem ia entregar. Na época, ela era secretária de Saúde. Hoje ela é vice-prefeita de lá”, diz. E ela afirma que a grana ia também para irmã do prefeito, Marigilda Mascarenhas. Marigilda, quem diria, é secretária de Governo do irmão. “Quem retirava era o motorista de Marigilda”, afirma a ex-funcionária da Coope.

O repórter Eduardo Faustini foi à prefeitura confrontar os envolvidos. A vice-prefeita Maria José Novais está viajando e não retornou os recados deixados pelo repórter. Marigilda Mascarenhas, secretária da Prefeitura e irmã do prefeito, referindo-se a si mesma pelo próprio nome, nega ter recebido dinheiro sujo: “não, com certeza não é Marigilda.”

Já o prefeito de Itaberaba-BA, João Filho, diz que tudo não passa de política. “Tudo isso aí que está acontecendo na verdade é uma manobra política”, conta.

Ele diz também que o trabalho da cooperativa Coope foi perfeitamente legal. “Ela trabalhava de uma maneira transparente, recolhendo todos os seus encargos tributários, e pagando os seus funcionários sempre em dia”, defende o prefeito de Itaberaba - BA João Filho.

O Ministério Público Federal e o Estadual estão investigando tudo, junto com a Polícia Federal. O Departamento Nacional de Auditoria do SUS, o Denasus, foi chamado para passar um pente fino no contrato da prefeitura com a cooperativa.

“O Denasus constatou que, no âmbito desse contrato, tinha vaqueiros contratados, copeiros contratados, pedreiros contratados, vigilantes e cozinheiros. Profissionais sem qualquer vinculação com a área de Saúde”, diz Claytton Ricardo de Jesus Santos, procurador da república-BA.

O Ministério Público Federal quer que a prefeitura reponha R$ 229 mil na área da Saúde. E o Denasus pede a devolução de R$ 373 mil. Outras investigações do Ministério Público apontam para licitações fraudulentas também no transporte escolar. Já a investigação do roubo dos documentos na casa do Alberto não andou muito.

“O vídeo, apesar de ser possível identificar as pessoas, é necessário ter um conhecimento prévio sobre essas pessoas, o que não cabe à autoridade policial. A gente tem que ter uma isenção necessária antes de fazer um pré-julgamento”, diz Jean Silva Souza, delegado da Polícia Civil – BA e responsável pelo caso.

Isso quer dizer que os bandidos foram identificados, mas ninguém foi preso ainda, mais de três meses depois do assalto a mão armada. Resultado: a família do Alberto vive com medo.

“Minha filha dorme com a gente na cama de casal, e meu filho dorme no colchão no chão, porque só se acham protegidos junto com os pais”, conta Alberto Magno, ex-secretário de Administração de Itaberaba-BA.

Enquanto isso, os moradores da localidade conhecida como "bonde das casinhas", reclamam da saúde e também do saneamento. Em um rasgo, que parece um valão, deveriam estar os canos para abastecer o bonde das casinhas.

“Sem rede de esgoto, sem água, os filhos da gente caindo dentro, os filhos da gente pegando bactéria. A gente não usa banheiro, só usa pra tomar banho”, conta uma moradora da região.

Então como é que faz? “O pessoal faz as necessidades em sacola e joga no mato. A gente pega água no instituto ou no posto policial”, ela continua.

Até as crianças pegam no pesado para ter água em casa. O futuro do Brasil carregando na cabeça a água da bica da escola. Por isso, senhor prefeito e outras autoridades envolvidas, o repórter secreto pergunta: ‘Cadê o dinheiro que tava aqui?”

Reportagem do Fantástico 
Um homem de 32 anos é suspeito de matar a mulher, de 30, na fazenda do cantor Amado Batista, em Goianápolis, na Região Metropolitana de Goiânia. O corpo foi encontrado na manhã desta sexta-feira (20) em uma mata entre a propriedade rural e a BR-060. Segundo a Polícia Civil, o homem, que é caseiro da fazenda, confessou o assassinato.
Procurada pelo G1, a assessoria do cantor Amado Batista não atendeu às ligações até a publicação desta reportagem.
O crime aconteceu na quinta-feira (19). Após ser acionada por advogados da fazenda, a Polícia Rodiviária Federal (PRF) se dirigiu ao local. Ao ser abordado, o caseiro disse que a mulher havia viajado ao Tocantins. Os policiais vistoriaram o imóvel e desconfiaram ao encontrar pertences da vítima. Então, ele foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Anápolis, a 55 km de Goiânia.
De acordo com a delegada responsável pela ocorrência, Maisa Pesarini, o homem confessou o crime em depoimento. O suspeito informou à polícia que bebeu durante toda a tarde acompanhado da mulher. Natural de Conceição do Araguaia, no Pará, a vítima decidiu que queria ir embora da fazenda e voltar para o norte do país, conforme depoimento do suspeito.
Em seguida, o caseiro a levou na motocicleta até a rodovia para que a mulher pegasse uma carona. No entanto, eles discutiram pela propriedade do veículo. “Ela queria levar a moto com ela e ele não quis deixar. Eles discutiram e ele acabou dando uma gravata nela e a assassinou”, informou a delegada.

Após o crime, o homem escondeu o corpo da mulher na mata. O suspeito segue preso em Anápolis.Suspeito e vítima eram casados há 6 anos. Segundo a polícia, o homem trabalhava há seis meses na propriedade rural.

As informações são do G1/GO
Mais um crime que pode ter sido passional termina com a morte de uma mulher de 30 anos. Um assassinado registrado no município de Poço Verde chocou os moradores do conjunto Valadares, devido ao requinte de crueldade com que foi praticado.

Um homem assassinou na noite desta quinta-feira (19), com requinte de crueldade a ex-companheira, Edimária Rocha Silva Brito, 30 anos, dentro da residência onde supostamente vivia o casal.

As informações são de que o suspeito teve uma grande discussão com Edimária na noite de ontem e por conta disso, de posse de uma faca, ele desferiu diversos golpes no corpo da companheira e ao final deixou a faca cravada em sua boca.

Edimária não resistiu aos ferimentos e morreu no quintal da residência. O companheiro da vitima, principal suspeito de ter cometido o assassinato fugiu tomando rumo ignorado.

O corpo de Edimária Rocha Silva já foi recolhido e encaminhado ao Instituto Médico Legal, em Aracaju.

Gata Amarrada


Cerca de 10 homens armados com fuzis e metralhadoras explodiram dois caixas eletrônicos da agência da Caixa Econômica Federal, queimaram uma viatura da Polícia Militar e trocaram tiros com policiais em Saubara, a 151 km de Serrinha, na madrugada desta quarta-feira (18). 

Antes da ação, eles ainda atiraram contra um posto policial. Segundo informações da 20ª Companhia Independente da PM (CIPM), os suspeitos chegaram à cidade por volta das 3h e se dividiram.

Após a ação criminosa que durou cerca de 20 minutos, os suspeitos esvaziaram pneus de três carros que estavam estacionados no centro da cidade e incendiaram uma viatura da Polícia Militar. Um veículo usado pelos assaltantes também foi abandonado e incendiado na BA-210. Ninguém ficou ferido. Até por volta das 9h30, ninguém havia sido preso.


Quadrilha queima carro da Polícia Militar após explodir caixas em Saubara

Este que é meu primeiro mandato como parlamentar, tenho me destacado nesta casa por projetos de extrema relevância à minha cidade, dentre eles não podemos esquecer de: “Requerimento que visa emplacar e enumerar as casas do município”, “projeto que visa implantar uma torre com antena de repetição de sistema de telefonia celular e rádio no povoado Gasparino”, “projeto que  dispõe sobre a limpeza de terrenos  baldios,   casas em construções abandonadas ou desocupadas localizadas no perímetro urbano”,  “ legalização do sistema de moto-taxi de Coronel João Sá”, todos discutido, votados e aprovados!  Gostaria de ser lembrado pela minha contribuição enquanto parlamentar, não apenas por uma nota, que deveras aponta ama vertente da história, que no momento apenas respondi a uma calúnia,  deferida pelo parlamentar posto como vítima!   

E-mail enviado por: Vereador Ricardo Almeida, Povoado Gasparino, Cel João Sá